You dont have javascript enabled! Please enable it!
Notícias

400 refugiados da Ucrânia chegam hoje a Portugal: “Não basta recebê-los, é preciso acolhê-los e tomar conta deles”

“Há uma sensação enorme de alívio, porque estes refugiados fugiram de uma situação de guerra e de perigo iminente. Sente-se isso, especialmente por parte das mães que têm um cuidado permanente com os filhos e que lhes tentam ao máximo transmitir uma sensação de normalidade que não existe”, descreve Miguel Sá, psicólogo na academia de futebol Cristiano Ronaldo do Sporting Clube de Portugal (SCP) e voluntário na Missão Ucrânia.

A iniciativa Missão Ucrânia partiu de Lisboa rumo a Cracóvia, na Polónia, no domingo, com alimentos e medicamentos, devendo regressar este sábado à capital portuguesa com quase 400 refugiados ucranianos.

Miguel Sá viaja numa carrinha monovolume com sete refugiados, todos mulheres e crianças. A viagem de 3.500 quilómetros com destino a Portugal é um desafio.”As pessoas estão extremamente cansadas. Algumas estiveram 22 pessoas à espera para passar a fronteira”, acrescenta. “A primeira grande grande preocupação destas pessoas era fugir, depois foi passar a fronteira e agora o objetivo é chegar a Portugal”, relata.

Por mais que as pessoas sejam fortes e resilientes, nunca estão preparadas para uma mudança tão abrupta e violenta com esta

A barreira linguística é um pormenor. “Utilizamos muito as plataformas de tradução online, como o Google Translator. Alguns, os mais jovens, sobretudo, comunicam em inglês. Temos tido uma ajuda inestimável de voluntários ucranianos que vieram connosco e que residem em Portugal. Eles também têm feito a tradução”, adianta. “Mesmo durante a viagem, há tempo para aulas de português. Há muitas dúvidas sobre para onde vão. Procuramos dar enquadramento. São aulas improvisadas”, admite.

Segundo psicólogo, esta situação de dúvida e incerteza é muito violenta. “Estas pessoas perderam tudo e tiveram de deixar familiares para trás. Por isso faço este apelo: Não deixemos estas pessoas desamparadas”, frisa. “As entidades em Portugal têm de estar atentas a isto. Por mais que as pessoas sejam fortes e resilientes, nunca estão preparadas para uma mudança tão abrupta e violenta com esta”, assevera. “Não basta recebê-los, é preciso acolhê-los e tomar conta deles”, reitera.

“Temos mães com filhos muito pequenos e estas pessoas têm de ser apoiadas. Estas pessoas não podem sentir-se desamparadas. O Governo tem de tomar cuidados”, alerta. “A maior parte das mulheres deixou os maridos para trás”, frisa.

E as emoções como se gerem?

“Só a pergunta já me emociona”, refere Miguel Sá. “Tudo me emociona neste momento. Nós não entendemos a violência que estas pessoas estão a passar. Por mais empáticos que sejamos, não conseguimos sequer imaginar. Estas pessoas trazem a vida em duas ou três malas. Tudo o resto ficou lá”, diz.

“O que mais me emocionou foi talvez o sentimento de união e comunidade entre todos. Este é o lado mais bonito da humanidade. Em momentos de dúvida e de violência, não há escuridão que apague este sentimento de união e de partilha que nos liga uns aos outros”, afirma Miguel Sá que sublinha: “Tenho deixar um forte agradecimento à organização da Missão Ucrânia. Não tinha ideia do que isto movimenta e da logística. Esta é a experiência da minha vida”.

Veja as fotos da Missão Ucrânia

A caravana da Missão Ucrânia, composta por 25 viaturas de nove lugares e cinco autocarros, ocorre no âmbito de uma ação solidária que surgiu numa conversa entre amigos no ‘whatsapp’ chocados com os acontecimentos na Ucrânia, à qual se foram juntando vários empresários e particulares. A missão mobiliza 70 voluntários, incluindo motoristas, médicos, enfermeiros e tradutores.

“Está a ser a experiência da minha vida. Enquanto profissional, estou a desenvolver-me muito e a ganhar muitas competências”, diz Iury Leal, também psicólogo na academia de futebol Cristiano Ronaldo do Sporting Clube de Portugal (SCP), e voluntário na Missão Ucrânia.

A psicologia neste momento faz-se na base da empatia e da escuta ativa. Escutamos com os olhos. Percebemos como se sentem pela empatia e pelo olhar das pessoas

Ao SAPO Lifetyle, este profissional de saúde mental conta que o sentimento geral dos refugiados é de angústia, mas também de alguma esperança e agradecimento em relação à comunidade internacional. “É por isso que friso que esta resiliência tem de ser acompanhada de respostas eficazes por parte dos países que os acolhem”, defende.

“Mas eles têm a ideia de voltar à Ucrânia. Têm fé que de vão voltar às suas comunidades. As pessoas acreditam que esta situação vai passar e isso é bom. Mas temos de gerir as expectativas e não mentir”, admite. “A psicologia neste momento faz-se na base da empatia e da escuta ativa. Escutamos com os olhos. Percebemos como se sentem pela empatia e pelo olhar das pessoas”, refere.

“Ainda não consegui gerir as minhas próprias emoções”, conta. “Quando estávamos na zona de espera antes de embarcar nos autocarros, estava a brincar uma criança de dois anos e meio e vieram-me muitas imagens à cabeça. O que vai ser desta geração? Esta criança não tem culpa de nada. Estávamos a ir para o autocarro e ele deu-me um chocolate. Eu não quis, mas ele insistiu. Aquela criança só tinha aquele chocolate e queria que eu ficasse com o chocolate”, recorda. “Não aguentei. Tive de ir para trás do autocarro chorar”, admite.

Missão Ucrânia

Miguel Sá e Iury Leal, psicólogos do SCP

” data-title=”Missão Ucrânia – 400 refugiados da Ucrânia chegam hoje a Portugal: “Não basta recebê-los, é preciso acolhê-los e tomar conta deles” – SAPO Lifestyle”> Missão Ucrânia

Miguel Sá e Iury Leal, psicólogos do SCP

24 dias de incerteza

A Missão Ucrânia teve o apoio da embaixada portuguesa em Kiev e da comunidade ucraniana em Portugal, quer na logística, quer na referenciação de refugiados.

A missão integra cerca de 20 ucranianos que vivem em Portugal e que seguiram para ajudar na comunicação com as famílias, que têm receio do tráfico de pessoas.

A Rússia lançou á 24 dias, a 24 de fevereiro, uma ofensiva militar na Ucrânia que já causou pelo menos 780 mortos e 1.252 feridos, incluindo algumas dezenas de crianças, e provocou a fuga de cerca de 5,2 milhões de pessoas, entre as quais mais de 3,1 milhões para os países vizinhos, segundo os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Fonte: Lifestyle Sapo

Segue a PortaLEnf: Follow on FacebookTweet about this on TwitterFollow on LinkedIn
0 0 votes
Article Rating
Looks like you have blocked notifications!

Pub

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Artigos Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao Topo
';
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Permainan judi slot online terbaik

error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo
pasaran togel