You dont have javascript enabled! Please enable it!
Atualidade

A liderança, a captação de talento e a promoção do bem-estar nas organizações em contextos de mudança

Leandro Luís
Associação para a Gestão e Inovação em Saúde, Administrador Hospitalar no Centro Hospitalar Universitário Lisboa Central, EPE

A qualidade e bem-estar organizacional é um tema atual e de grande importância para qualquer gestor. O reconhecimento da influência do bem-estar dos profissionais na sua captação, retenção e crescimento é um elemento cada vez mais presente na gestão de capital humano, em particular num momento em que a velocidade da revolução digital impõe uma elevada volatividade, incerteza, complexidade e ambiguidade (VUCA – V: Volátil; U: Uncertain/Incerto; C: Complexo; A: Ambíguo) e a evolução científica e tecnológica introduzem um certo nível de caos em qualquer organização. 

Num contexto de tão grande imprevisibilidade, a captação de talento implica a existência de lideranças dinâmicas e que utilizem metodologias de trabalho ágeis, que permitam atrair pessoas com as características pessoais e profissionais adequadas ao contexto de constante mudança em que se desenvolvem os projetos. Captar pessoas para contextos de grande incerteza, implica encontrar, envolver e treinar de pessoas que se adaptam e inovam, pessoas com orientação para soluções, resilientes e auto-estruturadas. 

A pandemia por COVID-19 veio revelar que os contextos não são apenas VUCA, mas que com estes irá coexistir um estado de caos em cada organização. As organizações perceberam que são frágeis, passaram a viver em ansiedade e em urgência, os eventos são muitas vezes não-lineares e muitas das questões não têm respostas óbvias, são incompreensíveis, são contextos BANI  (B:Brittle/Frágil; A:Anxious/Ansioso; N: Nonlinear/Não-linear; I:Incomprehensible/Incompreensível) (Cascio, 2020).

Reconhecer as características contextuais das organizações é elemento essencial para gerir a forma como se gere e trabalha o talento destas. Num contexto VUCA e BANI, a capacidade de envolver as pessoas, criar uma cultura colaborativa e de empoderamento torna as organizações mais resistentes e capazes de reagir perante a volatilidade e incerteza. O foco no trabalho colaborativo e o treino de competências sociais de empatia aumentam a capacidade para lidar com a incerteza, a volatilidade e gerir a ansiedade da mudança. A disponibilidade e vontade de inovar, sem se fixar em modelos rígidos, criando condições para a participação dos colaboradores permite responder à não-linearidade dos processos, apoiando a organização na adaptação perante situações de incerteza. O apoio nas tecnologias e no seu desenvolvimento permite lidar com a incompreensão decorrente da complexidade e ambiguidade dos dados de que atualmente se dispõe. 

No centro de tudo isto encontramos as pessoas, o elemento preponderante para que as organizações continuem a crescer e a responder a um contexto em permanente mudança.

Um dos principais desafios da atualidade é a retenção do talento, pessoas que buscam projetos apelativos e um crescimento profissional para além de uma excelente relação entre a vida e o trabalho (work-life balance) em ambientes VUCA e BANI, altamente exigentes e consumidores de tempo. Este desafio é transversal a qualquer setor de atividade e leva a uma dificuldade acrescida em reter o talento que acrescenta incerteza às organizações pela sua procura de desafios e de desenvolvimento.

O papel da gestão nestes processos é essencial para garantir a sua fixação, valorização e crescimento, sendo necessárias lideranças transformacionais que permitam acompanhar as mudanças e motivar os talentos a continuar a ser elementos valiosos e valorosos das equipas. As boas práticas de qualidade e bem-estar organizacional são elementos fundamentais para melhorar o work-life balance, permitindo incorporar o conceito de qualidade de vida no trabalho e permitir que este seja uma fonte de bem-estar num contexto em constante mudança.

Participem nos Wellbeing Awards 2022, uma iniciativa desenvolvida pela Associação para a Gestão e Inovação em Saúde (AGIS) e pela Workwell, com o apoio oficial da Aon Portugal, que visa premiar ações e programas desenvolvidos pelas organizações em Portugal que promovem o bem-estar, a saúde e felicidade dos seus colaboradores. As inscrições para as organizações interessadas estão abertas até 15 de abril de 2022.

Referências:

Cascio, J. (2020). “Facing the age of chaos”. Medium. Disponível em: https://medium.com/@cascio/facing-the-age-of-chaos-b00687b1f51d

Outros artigos com interesse:

Source link

Segue a PortaLEnf: Follow on FacebookTweet about this on TwitterFollow on LinkedIn
0 0 votes
Article Rating
Looks like you have blocked notifications!

Pub

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Artigos Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao Topo
';
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Permainan judi slot online terbaik

error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo
pasaran togel