You dont have javascript enabled! Please enable it!
Atualidade

INSA diz que foram identificados “casos esporádicos” de vírus recombinantes

“Em Portugal, os poucos vírus recombinantes identificados até à data foram detetados em casos esporádicos nas amostragens aleatórias semanais” analisadas pelo INSA, adianta o relatório sobre a diversidade genética do coronavírus SARS-CoV-2 em Portugal.

A circulação de várias linhagens ou variantes do vírus ao mesmo tempo na comunidade aumenta a possibilidade da ocorrência de infeções mistas, ou seja, quando uma pessoa fica infetada simultaneamente por mais do que uma delas.

Isso pode levar a uma mistura do material genético entre essas linhagens, resultando num perfil genético misto designado de “recombinante”.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) já identificou vários SARS-CoV-2 recombinantes, entre os quais os resultantes das variantes Ómicron mais Delta e das linhagens BA.1 mais BA.2, estando a ser atribuídas designações aos de maior relevância epidemiológica.

Entre os vírus recombinantes consta o XM, detetado pela primeira vez no Reino Unido em janeiro e que poderá ser, segundo os dados preliminares, 10% mais transmissível do que a linhagem BA.2.

Segundo o INSA, em Portugal “destaca-se um caso associado ao recombinante com designação internacional XM” detetado entre o final de março e o início de abril na região Centro, que se caracteriza por um perfil genético híbrido, em que a primeira metade do genoma é BA.1 e a segunda é BA.2.

“O recombinante XM tem sido sobretudo detetado na Alemanha e Países Baixos, não havendo evidência (prova) de que apresente diferenças funcionais de transmissibilidade ou de evasão do sistema imunitária em relação às linhagens parentais BA.1 e BA.2”, avança o relatório do INSA.

De acordo com os dados divulgados, a linhagem BA.2 da variante Ómicron é responsável por 94,2% das infeções registadas em Portugal, enquanto a BA.1, que chegou a ser prevalente no país, representa os restantes 5,8%.

Relativamente às novas linhagens da Ómicron, o INSA adianta que a BA.5 foi detetada em apenas um caso na região de Lisboa e Vale do Tejo e que, até à data, não foi detetado qualquer caso BA.4 em Portugal.

No âmbito da monitorização contínua da diversidade genética do SARS-CoV-2 que o INSA está a desenvolver, têm sido analisadas uma média de 520 sequências por semana desde o início de junho de 2021, provenientes de amostras colhidas aleatoriamente em laboratórios distribuídos pelos 18 distritos de Portugal continental e pelas regiões autónomas dos Açores e da Madeira, abrangendo uma média de 137 concelhos por semana.

LUSA/HN

Outros artigos com interesse:

Source link

Segue a PortaLEnf: Follow on FacebookTweet about this on TwitterFollow on LinkedIn
0 0 votes
Article Rating
Looks like you have blocked notifications!

Pub

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Artigos Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao Topo
';
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Permainan judi slot online terbaik

error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo
pasaran togel