Saúde e bem-estar

Cientistas criam penso rápido inteligente para acelerar a cicatrização de feridas

O projeto ainda está numa fase de desenvolvimento inicial, mas a equipa de cientistas da Universidade de Stanford acredita que poderá ser útil para tratar feridas em pacientes que tenham condições que os deixem mais vulneráveis a infeções.

SAPO Tek
Cientistas criam penso rápido inteligente para acelerar a cicatrização de feridas
8 dez 2022 14:29 • Ciência • Casa dos Bits • Francisca Andrade
O projeto ainda está numa fase de desenvolvimento inicial, mas a equipa de cientistas da Universidade de Stanford acredita que poderá ser útil para tratar feridas em pacientes que tenham condições que os deixem mais vulneráveis a infeções.
Cientistas criam penso rápido inteligente para acelerar a cicatrização de feridas
Jian-Cheng Lai, Bao Group/Universidade de Stanford
Vários projetos de investigação ambicionam criar peles eletrónicas: da criação de novos tipos de werables, incluindo de empresas como a Samsung ao desenvolvimento de próteses. E se fosse possível criar um tipo de pele eletrónica inteligente capaz de ajudar no processo de cicatrização de feridas? Em linha com projetos semelhantes realizados nos últimos anos, esta foi a questão a que uma equipa de investigadores da Universidade de Stanford se propôs a responder.

Os cientistas desenvolveram um penso rápido inteligente e wireless que, além de permitir acompanhar o estado de uma ferida, acelera o processo de cicatrização. De acordo com o estudo publicado na revista científica Nature Biotechnology, a criação promete aumentar o fluxo de sangue para os tecidos afetados e melhorar a recuperação da pele.

Em comunicado, os investigadores explicam que o penso inteligente, com apenas 100 microns de espessura, é composto por pequenos circuitos que recorrem a sensores para monitorizar o processo. Os circuitos são colocados numa camada de hidrogel especialmente concebida e cujo aspecto se assemelha à pele.

Os sensores recolhem dados em tempo real, que podem ser consultados através de um smartphone. Caso a ferida não esteja a cicatrizar como esperado, ou caso infecte, os sensores enviam sinais para uma unidade de processamento de modo a que zona seja estimulada eletricamente com mais intensidade.

A criação poderá ser particularmente útil para tratar feridas em pacientes que tenham condições que os deixem mais vulneráveis a infecções. Para já, o projeto ainda está numa fase de desenvolvimento inicial e os cientistas estão em busca de soluções para os principais desafios encontrados ao longo da investigação.

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Looks like you have blocked notifications!

Comenta no Facebook

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
Keuntungan Bermain Di Situs Judi Bola Terpercaya Resmi slot server jepang
error: Alert: Conteúdo protegido !!
Send this to a friend