Notícias

Reduzindo o fosso digital para os cuidados de saúde

Reduzindo o fosso digital para os cuidados de saúde

Cobertura de internet de alta velocidade nos Estados Unidos contíguos por condado. As áreas brancas ilustram municípios com cobertura de banda larga inferior a 65% da população. Áreas roxas mais escuras ilustram os condados com mais de 80% de cobertura de banda larga. Crédito: Diego Cuadros e Claudia Moreno

Muitas partes da América rural com menos acesso aos cuidados de saúde também têm internet de banda larga limitada, o que poderia ajudá-los a aproveitar os serviços de saúde online cada vez mais populares.

Um novo estudo da Universidade de Cincinnati destacou as disparidades no acesso à tecnologia digital que podem aumentar a lacuna no acesso à assistência médica. O estudo constatou que comunidades socialmente vulneráveis ​​nos Estados Unidos enfrentam mais barreiras para acesso adequado saúde cuidados, vivem em áreas com menos recursos de saúde e têm menos acesso à internet de alta velocidade.

Os pesquisadores da UC apresentaram suas descobertas este mês na conferência anual da Associação Americana de Geógrafos em Denver.

A administração Biden anunciou este mês que investirá US$ 73 milhões em doações de divulgação para fornecer internet de alta velocidade acessível a mais americanos. O programa foi desenvolvido para atender a uma lacuna crescente no acesso aos cuidados de saúde criada durante a pandemia de COVID-19, quando os provedores começaram a oferecer mais serviços de saúde pela web.

Os pesquisadores da UC realizaram uma visualização de dados em nível de condado e análises espaciais para avaliar a associação geoespacial entre as disparidades digitais e os cuidados de saúde nos Estados Unidos contíguos.

O autor do estudo e epidemiologista da UC, Diego Cuadros, disse que os pacientes precisam de acesso à Internet de alta velocidade, computadores ou smartphones e familiaridade com a tecnologia para usar esses sistemas confortavelmente, para que possam aproveitar a crescente mudança para a telemedicina e serviços de saúde online.

Sua pesquisa anterior encontraram disparidades no fácil acesso aos cuidados de saúde pelos Estados Unidos. Muitas dessas mesmas áreas têm acesso limitado a tecnologia digital como internet de alta velocidade.

“A questão é que a telessaúde não será útil para todos. Será extremamente útil para pessoas que já têm bom acesso aos cuidados de saúde, mas não será muito útil para quem não o faz”, disse Cuadros.

“A divisão digital já existe. Mas, no futuro, dependeremos ainda mais dessas tecnologias, de modo que essa divisão só vai aumentar”, disse ele.

Cuadros, professor associado da Faculdade de Artes e Ciências da UC, dirige o Laboratório de Epidemiologia Digital da UC. Ele colaborou com a professora assistente de fisiologia e biofísica da Universidade de Washington, Claudia Moreno.

“A pandemia foi um ponto de inflexão para nós. Essas tecnologias vieram para ficar. É assim que vivenciaremos muitos aspectos de nossa vida, desde a educação até os relacionamentos e a saúde”, disse Cuadros.

Embora os Estados Unidos sejam um líder global em telecomunicações, eles nem chegam a uma lista das 20 principais nações em termos de cobertura sem fio per capita, de acordo com uma pesquisa da Statista de 2023. Isso ocorre principalmente porque é um país grande em quilômetros quadrados, disse Moreno.

“O que surpreendeu foi ver a forte correlação entre a falta de acesso à banda larga e a vulnerabilidade socioeconômica e de saúde de algumas regiões”, disse Moreno. “Esta associação sugere que a cobertura de banda larga pode atuar como uma desigualdade institucionalizada que precisa ser abordada para ajudar as comunidades vulneráveis”.

Moreno disse que, embora a pandemia tenha servido como um catalisador que levou muitas pessoas a adotar novas formas de fazer as coisas, nem todos fizeram a mesma transição digital.

“A realidade é que nem todos ficaram entusiasmados com essa opção. O acesso à telessaúde é um desafio para pessoas que não são alfabetizadas digitalmente ou para pessoas que não possuem um smartphone ou computador”, disse ela. “A telessaúde tem um enorme potencial para ajudar comunidades vulneráveismas se quisermos realmente explorar esse potencial, o país precisa criar políticas e programas que aumentem o acesso dessas comunidades”.

Citação: Narrowing the digital divide for health care (2023, 24 de março) acessado em 25 de março de 2023 em https://medicalxpress.com/news/2023-03-narrowing-digital-health.html

Este documento está sujeito a direitos autorais. Além de qualquer negociação justa para fins de estudo ou pesquisa privada, nenhuma parte pode ser reproduzida sem a permissão por escrito. O conteúdo é fornecido apenas para fins informativos.

Looks like you have blocked notifications!

Segue as Notícias da Comunidade PortalEnf e fica atualizado.(clica aqui)

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Keuntungan Bermain Di Situs Judi Bola Terpercaya Resmi slot server jepang