Atualidade

Albuquerque defende que saúde devia deixar de ser “arma de arremesso político”

O presidente do Governo da Madeira, Miguel Albuquerque, afirmou hoje que o Serviço Regional de Saúde devia deixar de ser utilizado como “arma de arremesso político” para “jogos conjunturais partidários”, defendendo que os seus desafios são sérios.

“Eu penso que é importante tentar retirar o Serviço Regional de Saúde, não sei se isso será possível, de uma situação que é muito desagradável, que é o Serviço Regional de Saúde ser utilizado como arma de arremesso político para jogos conjunturais partidários”, declarou Miguel Albuquerque.

O presidente do Governo Regional da Madeira falava na cerimónia de comemoração do 50.º aniversário do Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal.

Miguel Albuquerque reconheceu que “as questões e os desafios do Serviço Regional de saúde são sérios”, mas defendeu que o discurso político não devia “vilipendiar um serviço que toda a gente sabe que, não sendo perfeito, tem, de facto, uma capacidade de resposta e uma capacidade de trabalho e de cuidar dos madeirenses e porto-santenses que é única e singular”.

“E, por isso, acho que é muito importante tentar moderar ou racionalizar o discurso e não exacerbar esse discurso no sentido de cairmos numa demagogia tacanha e canastra que não leva a sítio nenhum”, reforçou.

O chefe do executivo insular, de coligação PSD-CDS-PP, apontou, por outro lado, que “o grande desafio” que se impõe aos serviços nacionais e regionais de saúde é que “não percam a corrida relativamente à evolução da medicina”.

“O que se está a passar neste momento é uma revolução tecnológica onde a computação quântica, a inteligência artificial e a robótica vão tomar a dianteira, aliás, já estão a tomar a dianteira, e isso vai levar a que o crescimento dos investimentos nestas tecnologias seja exponencial”, referiu Miguel Albuquerque.

Nesse sentido, realçou, “ou os serviços regionais e nacionais de saúde acompanham esta evolução e fazem investimentos e formação maciça” nesta área ou, caso contrário, não terão “hipótese de competir com sistemas privados e vai haver uma fratura e uma dualidade”.

O presidente do Governo Regional sublinhou ainda a importância da construção do novo Hospital Central e Universitário da Madeira, que permitirá ter “áreas de investigação de ponta” e de “cooperação nacional e internacional” que permitirá à região “não perder a corrida”.

Na cerimónia de hoje foram homenageados médicos, enfermeiros e outros profissionais do Serviço Regional de Saúde da Madeira, entre os quais os técnicos informáticos que estão a trabalhar para minimizar os danos causados pelo ataque informático de que o serviço foi alvo há cerca de um mês.

LUSA/HN

Outros artigos com interesse:

Source link

Looks like you have blocked notifications!

Segue as Notícias da Comunidade PortalEnf e fica atualizado.(clica aqui)

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Keuntungan Bermain Di Situs Judi Bola Terpercaya Resmi slot server jepang