Notícias

Duas vacinas inovadoras foram desenvolvidas, mas o acesso e a distribuição ainda são grandes obstáculos

malária

Crédito: Pixabay/CC0 Domínio Público

A aprovação de duas vacinas contra a malária – a vacina RTS, S/AS01 em 2021 e a vacina R21/Matrix-MTM em 2023 – ajudará a controlar e, eventualmente, a erradicar, uma doença que causa mais de 600.000 mortes anualmente.

Quase 2 milhões de crianças no Gana, no Quénia e no Malawi foram vacinadas com a vacina RTS,S/AS01.

Será implementado em mais países africanos a partir do início do próximo ano. A segunda vacina, R21/Matrix-MTM, aprovada pela Organização Mundial da Saúde em outubro, estará pronta para lançamento em meados de 2024.

Rose Leke, vencedora do Prémio Virchow de 2023 pelo seu conjunto de realizações no fortalecimento da saúde global e por ser uma voz proeminente nos protocolos de vacinas, lança luz sobre os avanços.

Porque é que as vacinas são importantes para África?

Há cerca de 40 milhões de crianças nascidas todos os anos em zonas de malária em África que beneficiariam de uma vacina.

A vacina RTS, S/AS01 reduz as mortes por malária em 30% e é especialmente importante para as crianças, que correm maior risco de contrair malária. Se tivéssemos 100 crianças que morreriam de malária grave, poderíamos salvar 30.

As mães que vacinaram os seus filhos na fase piloto expressaram o seu apreço pela vacina porque evitou que os seus filhos morressem de malária grave.

A segunda vacina, R21/Matrix-M, é altamente eficaz, reduzindo os casos de malária em 75%. Centenas de milhões de doses desta vacina podem ser produzidas todos os anos.

Ele estará pronto para lançamento em meados de 2024

Estas duas vacinas são ferramentas novas, mas têm de ser utilizadas em conjunto com as outras medidas que temos contra a malária. Estas incluem mosquiteiros e a administração de antimaláricos a crianças com maior risco de malária em épocas específicas ao longo do ano.

Se adicionarmos a vacina a estas medidas de forma eficaz, poderemos avançar ainda mais no sentido da eliminação da malária.

Como todas as comunidades podem se beneficiar?

Há uma grande procura de vacinas contra a malária. A demanda é estimada em 40 a 60 milhões de doses somente até 2026.

A Gavi, a Aliança para as Vacinas, deu o aval ao Benim, à República Democrática do Congo e ao Uganda, entre 12 países de África, para receberem as primeiras doses da vacina. Serão atribuídos um total de 18 milhões de vacinas para o período até 2025.

A Gavi é uma organização internacional criada em 2000 para melhorar o acesso a vacinas novas e subutilizadas para crianças que vivem nos países mais pobres do mundo.

Como você pode ver, a demanda tem sido muito maior que a oferta. Quando tínhamos apenas uma vacina, as quantidades de RTS/S eram limitadas e a OMS teve de desenvolver um quadro equitativo para a distribuição das doses limitadas.

Os países foram categorizados. Os da categoria 1 eram os mais necessitados e os primeiros a serem vacinados.

Fiquei um pouco preocupado com isso. Se alguém viesse ao meu país e fosse vacinado numa aldeia de categoria 1 e a 20 km de distância, numa aldeia de categoria 2, uma criança não poderia tomar a vacina, isso causaria um problema social e até político.

Fui co-presidente do painel da OMS que investigou esta questão. Passamos muito tempo na estrutura, tentando descobrir quem entende e quem não entende.

Estes são os princípios que seguimos:

  • Áreas de maior necessidade: onde o fardo da doença da malária nas crianças é mais elevado e o risco de morte é mais elevado.
  • Onde o impacto esperado na saúde é maior: onde a maioria das vidas pode ser salva com as doses limitadas disponíveis.
  • Países que se comprometeram com a justiça nos seus programas de vacinação.

Um dos critérios era que, uma vez introduzida a nova vacina através dos serviços de saúde pública de rotina numa determinada área, o acesso contínuo e sustentável precisava de ser mantido.

Por que a produção local é tão importante?

Durante a COVID, vimos que a África estava no fim da fila. A melhor maneira de garantir o fornecimento é fazê-lo você mesmo.

É por isso que o fabrico de vacinas em África é uma das maiores prioridades do Centro Africano de Controlo de Doenças.

Espero que durante a minha vida veja algumas destas vacinas a serem produzidas no continente.

Nem todas as pessoas querem as vacinas, não é?

A minha experiência em África mostra que a cobertura vacinal de rotina ainda é bastante baixa. Agora vamos adicionar esta nova vacina contra a malária. Se tivermos baixas taxas de vacinação, nunca obteremos o impacto que desejamos.

Por isso, temos sempre de encorajar as mães a levarem os seus filhos para serem vacinados, e a hesitação em vacinar deve realmente acabar.

Existe a crença de que estas vacinas estrangeiras estão vindo para matar as crianças. Mas o que não tenho nós importamos? É leite? É sabonete? É sardinha?

Por que é só com as vacinas que as pessoas têm essas teorias?

As vacinas têm sido tão eficazes que o impacto no continente africano tem sido tão grande.

A maioria de nós, até eu e você, poderíamos ter ficado sem vacinas. Precisamos de informar as pessoas para se livrarem desta hesitação vacinal que temos em todo o continente.

Fornecido por A Conversa

Este artigo foi republicado de The Conversation sob uma licença Creative Commons. Leia o artigo original.A conversa

Citação: Malária: Duas vacinas inovadoras foram desenvolvidas, mas o acesso e a distribuição ainda são grandes obstáculos (2023, 21 de novembro) recuperado em 21 de novembro de 2023 em https://medicalxpress.com/news/2023-11-malaria-groundbreaking-vaccines- acesso-rollout.html

Este documento está sujeito a direitos autorais. Além de qualquer negociação justa para fins de estudo ou pesquisa privada, nenhuma parte pode ser reproduzida sem permissão por escrito. O conteúdo é fornecido apenas para fins informativos.

Looks like you have blocked notifications!

Segue as Notícias da Comunidade PortalEnf e fica atualizado.(clica aqui)

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Keuntungan Bermain Di Situs Judi Bola Terpercaya Resmi slot server jepang