Notícias

Acesso mais amplo ao antiveneno na Amazônia brasileira é um investimento que vale a pena, segundo estudo

Acesso mais amplo ao antiveneno na Amazônia brasileira é um investimento que vale a pena

Mortes e DALYs perdidos em cada cenário de aumento de escala do antiveneno. Crédito: The Lancet Regional Health – Américas (2023). DOI: 10.1016/j.lana.2023.100651

Tornar o antiveneno mais amplamente disponível em uma rede de hospitais e centros de saúde comunitários na região amazônica brasileira reduziria significativamente a morte e a incapacidade por picadas de cobras venenosas, descobriu um novo estudo.

O estado brasileiro do Amazonas tem uma das taxas mais altas de picadas de cobra do mundo, com entre 45 e 235 picadas de cobras venenosas por 100.000 pessoas anualmente. O tratamento oportuno com soro antiofídico é altamente eficaz contra a maioria das picadas.

No Brasil, porém, o antiveneno geralmente está disponível apenas em hospitais urbanos maiores, e muitas pessoas picadas por cobras venenosas em partes remotas do estado sofrem complicações graves ou até morrem antes de conseguirem tratamento.

O novo estudo, conduzido por cientistas e médicos da Duke University e de duas instituições brasileiras, avaliou a relação custo-benefício de disponibilizar o antiveneno em mais hospitais e centros de saúde comunitários da região. Os resultados, publicados na edição de janeiro de 2024 da The Lancet Regional Health – Américasmostram que tal passo seria um investimento digno.

“Acreditamos que o nosso estudo é o primeiro a avaliar os benefícios econômicos e de saúde do aumento da acessibilidade ao antiveneno de cobra na América Latina”, disse João Ricardo Nickenig Vissoci, Ph.D., chefe da Divisão de Translação do Departamento de Medicina de Emergência de Duke. Ciências da Saúde e autor principal do estudo.

Os pesquisadores avaliaram três estratégias para ampliar o acesso ao soro antiofídico no Amazonas. Um modelo disponibilizou antiveneno em 95% dos hospitais do estado, enquanto um segundo modelo testou a disponibilidade em 95% dos centros de saúde comunitários, que estão mais amplamente distribuídos nas áreas rurais. O terceiro modelo expandiu o acesso a hospitais e centros de saúde comunitários.

Todos os três modelos produziram benefícios económicos líquidos no valor de milhões de dólares americanos e preveniram mortes e incapacidades, conforme medido pelos anos de vida ajustados por incapacidade (DALY), que contam o número de anos de vida afetados ou perdidos devido a doenças ou lesões. . De acordo com a investigação, a expansão do acesso a hospitais e centros de saúde comunitários produziria os maiores benefícios, evitando até 3.922 DALYs, ao mesmo tempo que geraria benefícios económicos de até 8,98 milhões de dólares. O custo da expansão do acesso foi de cerca de 328 dólares por cada DALY evitado.

Apesar da produção robusta de medicamentos antivenenos no Brasil, os resultados mostram que a falta de acesso ao antiveneno pode ter um impacto significativo nas regiões onde ocorre a maioria das picadas de cobra. “As políticas que promovem o acesso ao antiveneno de cobra devem ser uma prioridade para os países com uma elevada carga de envenenamento por picada de cobra”, diz Vissoci, que também faz parte do Duke Global Health Institute.

O próximo passo dos pesquisadores é iniciar os testes para disponibilizar o antiveneno em centros de saúde comunitários do Amazonas. Os prestadores de cuidados comunitários podem ser treinados para administrar antiveneno de forma segura e eficaz, dizem os investigadores.

A nova pesquisa é consistente com as recomendações de um grupo de trabalho da Organização Mundial da Saúde sobre envenenamento por picadas de cobra, que enfatizou que estratégias sustentáveis ​​para lidar com picadas de cobra dependem de mais do que terapêutica, observa Charles J. Gerardo, MD, presidente interino do Departamento de Medicina de Emergência de Duke. e co-autor sênior do estudo. “Depende da distribuição descentralizada do tratamento, bem como da infraestrutura e do conhecimento para fornecê-lo”.

Mais Informações:
Armand Zimmerman et al, Ampliando o antiveneno para envenenamento por picada de cobra na Amazônia brasileira: uma análise de custo-efetividade, The Lancet Regional Health – Américas (2023). DOI: 10.1016/j.lana.2023.100651

Fornecido pela Universidade Duke

Citação: O acesso mais amplo ao antiveneno na Amazônia brasileira é um investimento que vale a pena, conclui o estudo (2024, 3 de janeiro) recuperado em 3 de janeiro de 2024 em https://medicalxpress.com/news/2024-01-wider-access-antivenom-brazil-amazon. HTML

Este documento está sujeito a direitos autorais. Além de qualquer negociação justa para fins de estudo ou pesquisa privada, nenhuma parte pode ser reproduzida sem permissão por escrito. O conteúdo é fornecido apenas para fins informativos.

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Looks like you have blocked notifications!

Comenta no Facebook

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
Keuntungan Bermain Di Situs Judi Bola Terpercaya Resmi slot server jepang
error: Alert: Conteúdo protegido !!
Send this to a friend