Notícias

França vai multar pacientes que faltem a consultas médicas

doutor

Crédito: Pixabay/CC0 Domínio Público

A França vai introduzir uma multa de cinco euros (5,50 dólares) para as pessoas que não compareçam a milhões de consultas médicas perdidas todos os anos, disse o primeiro-ministro no sábado.

A multa foi uma das várias medidas anunciadas pelo primeiro-ministro Gabriel Attal para impulsionar um serviço de saúde que luta para acompanhar as crescentes exigências de uma população envelhecida e crescente.

“Não podemos permitir isso”, disse Attal sobre as 27 milhões de consultas que o principal sindicato dos médicos diz serem desperdiçadas todos os anos por pacientes que não comparecem.

Attal disse que a medida poderia liberar entre 15 milhões e 20 milhões de consultas para outros pacientes.

Ele disse que uma lei que permitiria um “mecanismo de responsabilidade” seria apresentada ao parlamento e que o governo queria que a pena começasse a partir de 1º de janeiro.

O dinheiro seria pago por qualquer pessoa que não comparecesse a uma consulta ou que avisasse com menos de 24 horas de antecedência.

Os médicos decidirão individualmente se o motivo da falta à consulta foi suficientemente bom para evitar a penalização financeira.

O primeiro-ministro também procurará aumentar o número de estudantes que concluem a formação médica de alta pressão, numa tentativa de responder a uma escassez crítica de médicos.

Ele disse que o número de estudantes que ingressam no segundo ano de graduação em medicina aumentaria de 10.000 por ano em 2023 para 12.000 em 2025 e 16.000 em 2027.

A medicina é considerada um dos cursos universitários mais difíceis da França, com até um terço dos estudantes desistindo no final do primeiro ano.

As autoridades reconheceram que a mudança só poderá afectar o serviço de saúde francês a partir de 2035 devido ao tempo necessário para formar médicos.

Attal disse em coletiva de imprensa que também haverá uma experiência a partir do próximo ano para permitir que os pacientes marquem consultas com alguns especialistas sem serem encaminhados por um médico generalista – que é a regra atual.

A proposta foi criticada pelo principal sindicato dos clínicos gerais, MG França, que insistiu que “não resolverá nada”, pois há a mesma escassez de especialistas que para os generalistas.

Os conselheiros de Attal disseram que a ação era crítica, já que obter acesso confiável a um médico era uma das principais queixas dos eleitores franceses.

© 2024 AFP

Citação: França multará pacientes que faltarem a consultas médicas (2024, 7 de abril) recuperado em 7 de abril de 2024 em https://medicalxpress.com/news/2024-04-france-fine-pacientes-medical.html

Este documento está sujeito a direitos autorais. Além de qualquer negociação justa para fins de estudo ou pesquisa privada, nenhuma parte pode ser reproduzida sem permissão por escrito. O conteúdo é fornecido apenas para fins informativos.

Looks like you have blocked notifications!

Segue as Notícias da Comunidade PortalEnf e fica atualizado.(clica aqui)

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Keuntungan Bermain Di Situs Judi Bola Terpercaya Resmi slot server jepang