Notícias

Negociações sobre acordo pandêmico terminam sem acordo

Os países da OMS passaram dois anos buscando um acordo sobre o combate às pandemias

Os países da OMS passaram dois anos à procura de um acordo sobre o combate às pandemias.

As negociações sobre um acordo global histórico sobre como lidar com futuras pandemias terminaram na sexta-feira sem acordo – embora os países tenham afirmado que queriam continuar a pressionar por um acordo.

Assustados pela devastação causada pela COVID-19 – que matou milhões de pessoas, destruiu economias e paralisou os sistemas de saúde – os países passaram dois anos a tentar estabelecer compromissos vinculativos em matéria de prevenção, preparação e resposta a pandemias.

As conversações ganharam impulso nas últimas semanas, mas não conseguiram cumprir o prazo final antes da Assembleia Mundial da Saúde da próxima semana – a reunião anual dos 194 estados membros da Organização Mundial da Saúde.

“Isto não é um fracasso”, insistiu o chefe da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, quando as conversações terminaram na sede da agência de saúde da ONU, em Genebra.

Ele instou os países a verem isso como uma “boa oportunidade para reenergizar”.

“O mundo ainda precisa de um tratado sobre a pandemia e o mundo precisa estar preparado”, comentou.

‘Não terminamos’

A assembleia, que acontece de segunda-feira até 1º de junho, fará um balanço e decidirá o que fazer a seguir.

Os co-presidentes das negociações, Roland Driece e Precious Matsoso, disseram à AFP que os países queriam claramente chegar a um acordo final.

“Não é o fim”, sublinhou Matsoso, observando que os mesmos ministros que decidiram que queriam um acordo sobre a pandemia seriam os que decidiriam os próximos passos.

“São eles que vão dizer: ‘OK, você ainda não terminou. Por favor, volte e finalize'”, disse ela.

Driece disse que o rascunho que enviariam à assembleia “não era um documento acordado, mas é um documento – e começamos com uma folha de papel em branco. Sem nada”.

“Eu pensaria que seria muito estúpido se eles não terminassem isso”, disse ele.

Após o aperto de braço, a negociação e o término das 3h da manhã, à medida que as negociações avançavam, Matsoso disse que 17 das 32 páginas foram totalmente acordadas pelos países.

Pontos de conflito

“É claramente uma pausa. A maioria dos Estados-membros quer continuar e garantir os ganhos”, disse à AFP um diplomata asiático presente nas negociações, falando sob condição de anonimato.

“Ainda não chegamos lá com o texto que temos sobre a mesa. A grande questão é: o que será necessário para que o Norte e o Sul cheguem à convergência? É preciso tempo.”

As principais disputas giravam em torno do acesso a agentes patogénicos detectados nos países e a produtos de combate a pandemias, como vacinas, derivados desse conhecimento.

Outros temas delicados foram o financiamento sustentável, a vigilância de agentes patogénicos, as cadeias de abastecimento e a distribuição equitativa de testes, tratamentos e vacinas, mas também os meios para os produzir.

“O melhor é ter um texto bom e inclusivo. Não importa se isso será agora ou mais tarde”, disse um negociador africano à AFP.

“Queremos continuar o processo. Queremos muito este texto.”

Compromisso constante

À medida que as conversações foram encerradas, os países que tomaram a palavra sublinharam o seu compromisso.

A negociadora dos EUA, Pamela Hamamoto, disse: “Estou feliz por termos o rascunho do texto para mostrar o trabalho que fizemos juntos.”

A Etiópia disse que os países africanos “permanecem firmes”; A Grã-Bretanha disse que houve “progresso real”, enquanto a União Europeia permaneceu “inteiramente comprometida” em levar as negociações a bom termo.

Bangladesh ainda quer entregar um “resultado bem-sucedido que servirá à humanidade”, enquanto a Indonésia disse que “devemos continuar até que termine”.

Realizaram-se conversações paralelas sobre a revisão do Regulamento Sanitário Internacional, que foi adoptado pela primeira vez em 1969 e actualizado pela última vez em 2005.

O resultado das negociações do RSI também será apresentado na assembleia da próxima semana.

Os regulamentos fornecem um quadro jurídico que define os direitos e obrigações dos países no tratamento de eventos e emergências de saúde pública que possam atravessar fronteiras.

© 2024 AFP

Citação: As negociações do acordo pandêmico terminam sem acordo (2024, 24 de maio) recuperado em 26 de maio de 2024 em https://medicalxpress.com/news/2024-05-pandemic-agreement.html

Este documento está sujeito a direitos autorais. Além de qualquer negociação justa para fins de estudo ou pesquisa privada, nenhuma parte pode ser reproduzida sem permissão por escrito. O conteúdo é fornecido apenas para fins informativos.

Looks like you have blocked notifications!

Segue as Notícias da Comunidade PortalEnf e fica atualizado.(clica aqui)

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Keuntungan Bermain Di Situs Judi Bola Terpercaya Resmi slot server jepang