Abordagem ao Doente do Foro Neurológico

0 19

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.


Objetivos Gerais: Desenvolver conhecimentos e competências adequadas ao doente do foro neurológico, atuando em conformidade com o contexto.​

 

Objetivos Específicos: No final da formação os/as formandos/as deverão ser capazes de:

– Explicar a anatomia e fisiologia do Encéfalo;

– Distinguir os diferentes meios auxiliares de diagnóstico utilizados na prática clínica;

– Identificar as mudanças na fisiologia humana decorrentes dos processos de doença ou lesão orgânica;

– Analisar de modo crítico os diversos aspetos da prática de enfermagem em cuidados intermédios / intensivos no contexto do doente neurocrítico;

– Utilizar terminologia adequada no exame neurológico;

– Identificar as doenças neurológicas com base nos sinais e sintomas;

– Descrever a epidemiologia e tratamentos das várias doenças neurológicas crónicas;

– Distinguir o tratamento agudo (doente neurocrítico) do tratamento crónico;

– A partir de um teste de escolha múltipla (avaliação sumativa), obter uma taxa de sucesso igual ou superior a 50%.​

Conteúdo Programático:

1.        Anatomia e Fisiologia

1.1.        Introdução

1.2.        O neurónio

1.3.        Partes do Cérebro

1.3.1.    Tálamo/Hipotálamo/Cerebelo/Tronco Cerebral

1.4.        Lobos Cerebrais

1.5.        Cortex Cerebral

1.6.        Nervos Cranianos

1.7.        Sistema Límbico

1.8.        Meninges

1.9.        Ventrículos e LCR

1.10.     Circulação Cerebral

2.         Avaliação Neurológica e Procedimentos de diagnóstico

Avaliação Neurológica

2.1.        Introdução

2.2.        Escalas de Sedação

2.3.        Escala de Coma de Glasgow + Reação Pupilar

2.4.        Fisiologia Intracraniana

2.5.        Pressão Intra Craniana + Pressão de Perfusão Cerebral

Procedimentos de diagnóstico

2.6.        Raios-X de crânio

2.7.        Punção Lombar

2.8.        Eletroencefalograma

2.9.        Tomografia Axial Computorizada

2.10.     Angiografia cerebral

2.11.     Ressonância Magnética

3.        Traumatismos Craneoencefálicos

3.1.        Epidemiologia

3.2.        Tipos de Lesão

3.2.1.    Contusão

3.2.2.    Hematoma Epidural/Subdural

3.2.3.    Hematoma Intraparenquimatoso

3.2.4.    Lesão Axional Difusa

3.2.5.    Hemorragia Subaracnóideia

3.2.6.    Hemorragia Intraventricular

3.3.        Pressão Intra Craniana Aumentada

3.4.        Intervenções de Enfermagem Relacionadas

4.         Doenças do cérebro e Morte Cerebral

Doenças do cérebro

4.1.        Aneurismas

4.2.        Epilepsia

4.3.        Meningite

4.4.        Hemorragias Subaracnóideias/Subdurais

Morte Cerebral

4.5.        Definição de Morte

4.6.        Epidemiologia e Etiologia

4.7.        Dilemas Éticos

4.8.        Diferentes Correntes

4.9.        Visão Global vs Realidade Portuguesa

4.10.     Protocolo de Morte Encefálica

4.11.     Cuidados de Enfermagem ao Doente em Morte Encefálica

 

5.        Cuidados de enfermagem com o paciente neurocrítico

5.1.        Geral

5.2.        Vias Aéreas e Respiração

5.3.        Necessidades Nutricionais

5.4.        Cuidados com a pele

5.5.        Eliminação

5.6.        Posicionamento

 

6.        Terminologia, Exame neurológico e Infeções do SNC

6.1.        Terminologia

6.2.        Exame neurológico

6.2.1.    Nervos cranianos

6.2.2.    Membros:

– Tónus

– Força

– ROT

– Reflexo cutâneo-plantar

– Coordenação

– Sensibilidade

6.2.3.    Marcha

6.3.        Infeções do SNC

6.3.1.    Meningite

6.3.2.    Encefalite

6.3.3.    Poliomielite

6.3.4.    Outras:

– Herpes zoster e simplex

– Abcessos

– VIH

– Tuberculose

– Sífilis

 

7.        Doenças cerebrovasculares e Demência

7.1.        Doenças cerebrovasculares

7.1.1.    AVC

7.1.2.    Epilepsia

7.1.3.    Tumores cerebrais

7.2.        Demência

7.2.1.    Alzheimer

7.2.2.    Demência vascular

7.2.3.    Demência frontotemporal

7.2.4.    Demência dos corpos de Lewy

 

8.        Doenças do movimento e Distúrbios neurológicos associados a má nutrição

8.1.        Doenças do movimento

8.1.1.    Tremor essencial

8.1.2.    Doença de Parkinson

8.1.3.    Blefarospasmo

8.1.4.    Espasmo hemifacial

8.1.5.    Balismo e Coreia de Huntington

8.1.6.    Atetose distonia

8.1.7.    Mioclonias

8.1.8.    Discinésia oromandibular

8.2.        Distúrbios neurológicos associados a má nutrição

8.2.1.    Défice de macronutrientes

8.2.2.    Défice de micronutrientes

8.2.3.    Distúrbios toxiconutricionais:

– Síndrome de polineuropatia atáxica

– Síndrome de paraparésia espástica

– Neuropatia ótica tóxica

– Distúrbios relacionados com álcool:

– Síndrome fetal alcoólico

– Polineuropatia

– Encefalopatia de Wernicke

– Epilepsia

 

9.        Doenças medulares e Dor associada a distúrbios neurológicos

9.1.1.    Doenças medulares

9.1.2.    Mielopatia espondilótica

9.1.3.    Mielite transversa

9.1.4.    Esclerose múltipla

9.1.5.    Siringomielia

9.1.6.    Enfarte da artéria espinal anterior

9.1.7.    Infeções

9.1.8.    Tabes dorsal

9.2.        Dor associada a distúrbios neurológicos

9.2.1.    Neuropática

9.2.2.    Causada por espasticidade

9.2.3.    Causada por rigidez muscular

9.2.4.    Causada por deformidades articulares

9.2.5.    Cefaleia         3.5                  3.5

 

10.      Doenças neuromusculares e do desenvolvimento

10.1.     Doenças neuromusculares

10.1.1.  Semiologia e classificação

10.1.2.  Doenças do neurónio motor:

– Esclerose lateral amiotrófica

10.1.3.  Doenças dos nervos periféricos

* Mononeuropatias:

– cranianas:

– Neuropatia facial (paralisia de Bell)

– Neuralgia do trigêmeo

– Neuropatia oculomotora

– dos nervos dos membros:

– nervo medial

– nervo radial

– nervo cubital

– nervo peronial comum

– nervo cutâneo lateral da coxa

* Polineuropatias:

– Diabética

– Síndrome de Guillain-Barré

– Amiloidótica familiar

– Charcot-Marie-Tooth

10.1.4.  Doenças da junção neuromuscular:

– Miastenia Gravis

10.1.5.  Doenças do músculo

– Distrofia Duchenne-Becker

– Distrofia miotónica

– Distrofia fácio-escápulo-umeral

10.2.     Doenças do desenvolvimento:

– Paralisia cerebral

 

Duração: 40h

 

Forma de organização da formação: Presencial

 

Metodologias de formação: Método expositivo, interrogativo e activo.

 

Técnicas de formação: Exposição, descoberta, interrogatório, discussão e estudo de caso.

 

Critérios e metodologias de avaliação das aprendizagens:

Diagnóstica: será utilizada a avaliação diagnóstica no início da formação de forma a obter informações sobre os conhecimentos, aptidões e competências dos formandos com vista à organização dos processos de ensino e aprendizagem de acordo com as situações identificadas

Formativa: ao longo da formação será utilizada a avaliação formativa com o objetivo de detetar dificuldades suscetíveis de aparecer durante a formação a fim de corrigi-las rapidamente.

Sumativa: finalmente, recorrer-se-á à avaliação sumativa para se verificarem os resultados da aprendizagem.

 

Destinatários: Enfermeiros e estudantes de Enfermagem.

 

Informações Adicionais:

Os formandos terão direito a:

– Certificado de Formação Profissional

– Conteúdos e BibliografIa sobre o tema

Datas das próximas edições:

– 12, 13, 14 de Setembro e 08, 09, 10 de Outubro

 

Preço: 220€  (valor promocional para inscrições válidas até dia 30 de junho)

Saiba mais sobre este curso e inscreva-se aqui

INSCREVER NESTE CURSO

Data / Hora
Data(s) - 12/09/2018 - 10/10/2018
9:30 am - 6:00 pm

0

Localização
Vitae Professionals

Endereço
Rua de Monsanto, nº 512B

Cidade: 4250-288, Porto

Pais: Portugal

Carregando mapa ....

Categorias do evento

Etiquetas do evento Cursos no Porto

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo