Faltas injustificadas: Ordem denuncia perseguição aos Enfermeiros no Norte

0 684

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte deu instruções a todas as Unidades de Saúde para marcarem faltas injustificadas aos Enfermeiros que aderiram à greve em Setembro, entre os dias 11 e 15.

 

A Ordem dos Enfermeiros entende que se trata de uma medida sem cabimento legal, condenada ao fracasso, querendo acreditar que tais procedimentos não serão desencadeados, sob pena de apenas poderem ser encarados como persecutórios, face à sua ilegalidade. A posição da Ordem já foi comunicada ao presidente da ARS Norte, e da mesma foi dado conhecimento à Secretaria de Estado da Saúde.

 

“Este tipo de actuação afecta a dignidade e o prestígio da Enfermagem, além de ser uma perseguição inaceitável aos Enfermeiros”, diz Luís Barreira, Vice-Presidente da Ordem, acrescentando que “é inacreditável como se atenta contra uma profissão que já se debate com problemas gravíssimos”.

 

“Atacar a profissão de um modo sistemático e que podemos interpretar como vingativo por causa das recentes denúncias dos Enfermeiros não é uma mera questão laboral ou de natureza sindical. Por isso, se esses procedimentos se vierem a concretizar a Ordem não vai abdicar das suas atribuições”, avisa ainda Luis Barreira.

Gostaste deste artigo? Divulga-nos junto dos teus amigos e colegas!
Fonte Ordem dos enfermeiros

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Loading
Loading...
Share This Article:

close