Os inibidores da bomba de protões causam um aumento do risco de gastroenterite?

0 93

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um novo estudo identificou uma associação entre a terapêutica com inibidores da bomba de protões (IBP) contínua e um aumento do risco de desenvolvimento de gastroenterite aguda (GEA) durante períodos de maior circulação de vírus entéricos.

Para o estudo, os investigadores analisaram a associação entre a terapêutica com IBP contínua e a ocorrência de GEA em 233.596 doentes a receber terapêutica com IBP e 626.887 doentes com correspondência que não receberam terapêutica com IBP. O principal resultado foi a ocorrência de, pelo menos, um episódio de GEA durante a epidemia de inverno de GEA de 2015 a 2016.

Os autores relataram que, pelo menos, um episódio epidémico de GEA foi identificado em 3.131 doentes (1,3%) a receber terapêutica com IBP e em 4.327 controlos (0,7%). Após o ajuste para factores de confusão, o risco de GEA era significativamente maior entre os utilizadores de IBP contínuos comparativamente aos não utilizadores de IBP nos grupos etários considerados (risco relativo ajustado [RRa]: 1,81; IC de 95%: 1,72‑1,90).

Os autores calcularam que um doente adicional poderia ter GEA durante os períodos epidémicos de inverno em relação aos 153 doentes a receber terapêutica com IBP contínua.

As conclusões estão publicadas no jornal JAMA Network Open .

Classifica este artigo: [ratings]

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo