Vacinas contra a COVID-19, como funcionam? 

This photo taken on November 11, 2020 shows a man walking past a model of the COVID-19 coronavirus at the second World Health Expo in Wuhan, in China's central Hubei province, where the coronavirus was first detected in December 2019. (Photo by STR / AFP) / China OUT
0 112
Este artigo é Útil?
1 min de leitura

Décadas de trabalho científico permitiram o desenvolvimento e produção em tempo recorde  das vacinas contra a COVID-19.

Diferentes farmacêuticas, empresas e instituições científicas têm trabalhado no desenvolvimento de várias vacinas contra a COVID-19. Todas trabalham sobre o mesmo alvo: uma proteína que só existe nos coronavírus, incluindo o SARS-CoV-2. Esta proteína chama-se espícula ( Spike em inglês), encontra-se na superfície do vírus e funciona como uma chave para este entrar nas nossas células. No entanto, por si só esta proteína não tem capacidade para causar doença.

Uma vez que o nosso corpo reconhece a spike como um elemento externo, o que as vacinas fazem é induzir a produção de anticorpos contra ela, bloqueando esta “chave”, impedindo que o vírus infete as nossas células e se multiplique.

As vacinas contra a COVID-19 foram por isso desenhadas para provocar a produção da Spike , ou para introduzir esta proteína (ou partes dela) no nosso organismo, desencadeando como resposta a produção de anticorpos e de células do sistema imunitário. Algumas destas células ficam na “memória” do nosso corpo e, se formos infetados, são rapidamente recrutadas para combater o SARS-CoV-2 . Outra vantagem da Spike é que esta é a proteína que desencadeia a produção de anticorpos mais potente.

Apesar de todas as vacinas disponíveis terem sido desenhadas para este alvo, o seu desenvolvimento baseou-se em tecnologias diferentes. Há três principais grupos de vacinas contra a COVID-19, dois que já estão aprovados – Vetor Viral e RNA e um próximo de uma aprovação – Subunidades.

Vetor Viral: utilizam um outro vírus modificado – o adenovírus – como veículo para transportar para dentro das células as instruções genéticas que vão levar à produção da proteína “Spike”.
RNA*: utilizam material genético do vírus que tem as instruções para fazer a proteína “Spike”.
Subunidades: utilizam a proteína “Spike”.

Fonte: https://www.cienciaviva.pt/

Se tiver dúvidas contacte um Profissional de Saúde qualificado ou procure informação fidedigna junto das autoridades de saúde competentes.

Informe-se… Proteja-se a si e aos outros!

 

 

Looks like you have blocked notifications!
Este artigo é Útil?
Gostaste deste artigo? Divulga-nos junto dos teus amigos e colegas! Ajuda-nos a Manter a PortalEnf. Clica aqui para saber mais!

 

Loading...

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades e analisar o nosso tráfego. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. Aceitar Ler mais

error: Alert: Content is protected !!