You dont have javascript enabled! Please enable it!
Atualidade

Profª. Bebiana Conde: “pressão positiva é o tratamento mais eficaz para a Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono”

Dados do Plano Nacional das Doenças Respiratórias, apontam para que em Portugal, 20% da população em idade adulta, em 2020, sofria de Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS), uma doença caracterizada por interrupção e/ou redução do fluxo aéreo, por mais de 10 segundos, em mais de 5 eventos por hora, que por sua vez se associa a sintomas como sonolência, sono não reparador, irritabilidade e alterações cognitivas, entre muitos outros. Sintomas com implicações a nível da saúde orgânica e psicológica tal como marcado risco de acidentes de viação e de agravamento prognóstico e maior mortalidade inerente as patologias associadas. Existe tratamento, que nas situações graves ou nas situações ligeiras/ moderadas, mas associadas a sintomas e/ou patologia cardiovascular passa pelo recurso a pressão positiva através de uma interface (máscara). A correção dos eventos, permite uma resolução dos sintomas e uma normalização do prognóstico. Para conhecer melhor esta condição, fomos falar com a Professora Bebiana Conde, Professora auxiliar convidada da UTAD (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro), Responsável pelo laboratório de fisiopatologia, sono e ventilação, do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, EPE (CHTMAD) e Hospital da Luz de Vila Real.

Healthnews (HN) – Porque é que a Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) é tão perigosa?
Professora Bebiana Conde (BC) – A Síndrome de Apneia/hipopneia obstrutiva de Sono caracteriza-se na idade adulta por interrupção e/ou redução do fluxo aéreo, por mais de 10s, em mais de 5eventos por hora. Esta situação associa-se a sintomas como sonolência, sono não reparador, irritabilidade e alterações cognitivas. Associadamente estes eventos desencadeiam ainda alterações metabólicas, por ativação do sistema nervoso autónomo, e consequentemente aumenta a prevalência de patologia cardiovascular e metabólica. Esta síndrome tem assim implicações a nível da saúde orgânica e psicológica tal como marcado risco de acidentes de viação.

Está situação acompanha-se de agravamento prognóstico e maior mortalidade inerente as patologias associadas.

 

HN – Existem dados sobre a sua prevalência no nosso país?
BC – Dados do Plano Nacional das Doenças Respiratórias, apontam para 20% na idade adulta, em 2020.

HN – As mulheres são menos atingidas? A situação muda com a menopausa?
BC – A prevalência varia na população mundial em função da idade, género e comorbilidades. Em 1993 era referido 9% no sexo feminino e 24% no sexo masculino. Atualmente é referido mais de 30-50% no sexo masculino, sendo esta prevalência na mulher apenas evidente após a menopausa.

HN – Por que motivo é mais frequente nas pessoas obesas ou com excesso de peso?
BC – A obesidade/excesso de peso acompanha-se por menor tonicidade muscular, nomeadamente por infiltração de gordura entre as fibras musculares, o que compromete a permeabilidade da via aérea durante o sono. Igualmente a obesidade também se acompanha de compromisso da ventilação por menor sensibilidade do drive respiratório e/ou pela restrição torácica associada à obesidade.

HN –  A duração da frequência das pausas respiratórias pode variar entre alguns minutos e vários minutos?
BC – Os eventos classificam-se quando tem duração pelo menos 10s, no entanto em situações mais graves e quando associado a obesidade podem ter durações maiores e serem tao frequentes, não chegando a normalizar o fluxo durante minutos.

HN – Quais são as implicações para o tratamento do doente?
BC – O tratamento nas situações graves (Índice de apneia/hipopneia (IAH)>30/h ou nas situações ligeiras/ moderadas, mas associadas a sintomas e/ou patologia cardiovascular devem ser tratadas, dando-se preferência ao tratamento com pressão positiva através de uma interface (máscara). A correção dos eventos, permite uma resolução dos sintomas e uma normalização do prognóstico.

HN – Qual é a diferença entre ressonar e SAOS? De que forma as pessoas comuns podem distinguir uma e outra situação?
BC – O ressonar resulta do fluxo turbulento na via aérea. O SAOS exige uma ausência ou redução do fluxo. Daí que o SAOS se associe frequentemente ao ressonar, mas pode haver ressonar sem preenchimento dos critérios de SAOS.

HN – Que técnicas e instrumentos estão disponíveis para o tratamento da SAOS?
BC – Como falado previamente o tratamento mais eficaz nas situações de maior gravidade é a utilização da pressão positiva. No entanto todos os doentes devem respeitar as medidas de higiene do sono, como cumprir os horários de adormecer e acordar, reduzir atividade intelectual ou física, estimulante imediatamente antes de dormir tal como a exposição aos dispositivos eletrónicos, abster-se de refeições abundantes, café, chá ou bebidas alcoólicas ao jantar.

Nas situações ligeiras e com arcada dentária que o permita, pode colocar-se como opção terapêutica a prótese de avanço mandibular. Na presença de eventos exclusivamente ou quase exclusivamente em decúbito dorsal, a terapia posicional pode ser igualmente uma opção terapêutica.

A decisão baseia-se na gravidade da SAOS, dos sintomas a ela associados e/ou comorbilidades.

HN – Qual o impacto destes tratamentos na qualidade de vida do doente? Em termos gerais, existe uma boa adesão?
BC – A adesão depende de cada individuo, da sua consciência em relação à doença e seu tratamento e igualmente da empatia com o clínico e equipa que o trata. Apesar de haver graves situações associadas à não adesão, a maioria dos doentes são aderentes.

Os primeiros dias e semanas são cruciais, daí a importância da primeira abordagem e contacto. Quando o doente é aderente, e os eventos são adequadamente corrigidos, a qualidade de vida do doente altera-se completamente, com extrema melhoria.

HN – Do seu ponto de vista, quais os Outcomes que são importantes para os doentes?
BC – Acho que mais do que o impacto na melhoria da mortalidade por todas as causas, é a melhoria na qualidade de vida, nomeadamente a nível cognitivo, resolução da sonolência diurna e a existência de um sono reparador.

HN – Considera que a SAOS ainda é subdiagnosticada no nosso país? A referenciação parte essencialmente dos médicos de família? O que podemos fazer mais?
BC – Sim, ainda é subdiagnosticado, não pelo desconhecimento da patologia, mas pelas longas listas de espera, no entanto o acesso alargado ao diagnostico e a maior sensibilidade dos cuidados de saúde primários tem contribuído para a resolução do problema. Os protocolos entre os cuidados e especializados tem permitido uma referenciação mais adequada e altas para os primeiros de forma mais célere. Sou da opinião da solução para a abordagem de uma patologia de elevada prevalência passa para uma referenciação rápida mas adequada à gravidade dos sintomas e comorbilidades (tem vários scores de rastreio), diagnósticos alargado (cada vez mais exames realizados), e altas precoces para os cuidados de saúde primários, responsabilizando os doentes para o cumprimento e sucesso da terapia. Alertando ainda para os motivos para a sua reavaliação.

 

Outros artigos com interesse:

Source link

Segue a PortaLEnf: Follow on FacebookTweet about this on TwitterFollow on LinkedIn
0 0 votes
Article Rating
Looks like you have blocked notifications!

Pub

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Artigos Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao Topo
';
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Permainan judi slot online terbaik

error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo
pasaran togel