You dont have javascript enabled! Please enable it!
Atualidade

Nova associação quer dar formação em geriatria a médicos que acompanham idosos nos lares

Em declarações à Lusa, o médico João Gorjão Clara, professor catedrático de Geriatria da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, lembra as particularidades das pessoas idosos, que resultam do envelhecimento e as tornam “diferentes da população adulta ou das crianças”.

“O reconhecimento de que era assim para as crianças tem mais de 100 anos, quando se constituiu a pediatria, e não houve, na altura, da parte de nenhuma das pessoas das especialidades médicas, qualquer obstáculo ao reconhecimento de que as crianças tinham de ter uma abordagem própria”, lembrou o especialista em medicina interna, com reconhecimento em geriatria.

Segundo explicou, a Associação dos Médicos dos Idosos Institucionalizados (AMIDI), que será registada este mês, terá a sua sede no Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva e pretende reunir todos os médicos que trabalham com idosos que estão nas Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI).

Dados do Instituto de Segurança Social referentes a 2021 indicam que em Portugal existem 6.029 ERPI (2.529 legais e 3.500 ilegais) e estima-se que nestas estruturas estejam um total superior a 125.000 idosos (90.627 nas legais e 35.000 nas ilegais).

Gorjão Clara disse que o essencial é que as condições de assistência destes idosos sejam as melhores e que os médicos que os assistem tenham uma formação sólida em geriatria.

A AMIDI também pretende também, junto da Ordem dos Médicos e do Ministério da Saúde, fazer com que as regras de constituição das ERPI obriguem à contratação de um médico.

“Não há qualquer lei que obrigue as ERPI a contratar médico. Obriga a contratar enfermeiro, mas não obriga a contratar médico. Numas [o médico] vai uma vez por semana, noutras duas vezes, noutras vai quando é chamado e nalguns casos quando o doente precisa é enviado para as urgências. É esta a realidade”, explicou.

O especialista foi até outubro coordenador do grupo de estudos de geriatria da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, tendo coordenado e organizado formações em geriatria a médicos que dão assistência a idosos em lares.

“Sentia que os médicos que dão apoio aos idosos institucionalizados não têm formação especifica e, portanto, não podem otimizar essa assistência (…) que é muito particular”, considerou, recordando um estudo, publicado em 2018, que concluiu que os idosos institucionalizados têm maior taxa de depressão e solidão do que os que vivem na comunidade.

“Só isto já é preocupante, se a assistência médica não é otimizada isso agrava a situação”, acrescentou.

Segundo disse, a ADIMI será uma associação pioneira na Europa, pois só nos Estados Unidos existe uma instituição do género, que reúne médicos que dão apoio a idosos nestas instituições.

Lamentou que em Portugal não exista a especialidade de geriatria, como acontece na maior parte dos países da Europa. Os médicos que fazem formação nesta área e nela trabalham podem ter a competência em geriatria reconhecida pela Ordem dos Médicos.

Gorjão Clara recordou que, além de Portugal, só a Grécia não tem esta especialidade médica.

Contou que a criação da especialidade de geriatria teve sempre resistência de colegas de outras especialidades e que, se no início, quando a cadeira começou a ser lecionada na faculdade (em 2010) apareciam apenas sete ou oito alunos, a situação começa a ser diferente.

“É preciso ser muito resiliente”, reconheceu, acrescentando: “A pouco e pouco, sobretudo as gerações mais novas dos médicos, vão aprendendo que a geriatria é muito importante e que têm de ter formação sólida nesta área e vão aparecendo, quer nos cursos pós graduados que no núcleo de estudos de geriatria da SPMI organizamos, quer noutras ações de formação”.

E apesar da palavra geriatria ter 100 anos, dá um exemplo bem atual dos “anticorpos” que tem: “Ainda hoje, a cadeira [disciplina] na faculdade não se chama ‘Geriatria’, mas sim ‘Introdução às Doenças do Envelhecimento’”.

“Mas o que se aprende é exatamente o mesmo que em qualquer escola médica da Europa, em países onde a geriatria já é uma especialidade”, afirmou, acrescentando que, em Espanha, a Sociedade de Geriatria existe desde 1978 e, em França, desde o ano 2000.

LUSA/HN

Outros artigos com interesse:

Source link

Segue a PortaLEnf: Follow on FacebookTweet about this on TwitterFollow on LinkedIn
0 0 votes
Article Rating
Looks like you have blocked notifications!

Pub

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Artigos Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao Topo
';
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Permainan judi slot online terbaik

error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo
pasaran togel