Ministro da Saúde admite que há hospitais que precisam de enfermeiros

0 12

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Ontem o Ministro admitiu que há hospitais que precisam de enfermeiros. Em declarações em direto, Paulo Macedo declarou que há falta de enfermeiros, enumerando que este ano já foram contratados 400 enfermeiros em todo o pais.

“Este ano já recrutámos mais de 400 enfermeiros, o ano passado mais de 500 enfermeiros, vamos recrutar ainda este ano mais algumas centenas de enfermeiros, porque de facto precisamos de enfermeiros” declarou o ministro, afirmando que os Enfermeiros são um dos pilares da saúde.

Já  Guadalupe Simões, dirigente do Sindicado dos Enfermeiros Portugueses (SEP) afirmou que o ministro não está a revelar todos os pormenores pois no ano passado muitos enfermeiros que entraram para quadro  “já exerciam funções nos diferentes serviços, alguns deles, há mais de dez anos” e em situação “precária”, não havendo um reforço significativo.

De facto, as declarações do Ministro sobre a contratação dos enfermeiros não deve iludir o mais comum dos mortais pois qualquer cidadão consegue perceber, ao utilizar o Serviço Nacional de Saúde, que há uma evidente falta de enfermeiros e que as contratações que foram feitas nos últimos anos nem chegam para suprir os enfermeiros que se reformam.

 

Referindo-se à greve dos enfermeiros que decorreu no Algarve nesta sexta-feira, O ministro da saúde disse que “Nós não temos nenhuma greve dos enfermeiros no Algarve, o que nós temos é, mais uma vez, as unidades públicas a serem objecto de uma greve, sendo que são aqueles que não têm outras alternativas que são prejudicados por esta greve, porque o sector privado e o sector social estiveram a funcionar sem qualquer impacto”.

 

Acredito que estas declarações do Sr Ministro falam por si pois a meu ver” não são “ as unidades públicas a serem objecto de uma greve” mas sim uma classe a ter de chegar a um ponto de fazer uma greve para que os governantes vejam a situação em que o Pais está e a falta de recursos humanos e materiais que existe no SNS.

 

O que o ministro não disse é que enquanto os enfermeiros lutam pelo SNS sacrificando-se em greves, os médicos andam a contestar os meros 4 mil e poucos euros que auferem por mês o que é pouco comparado com o ordenado dos enfermeiros (1024 euros sem descontos)….

 

Veja aqui as declarações do Ministro (link)

Gostar
Seguir
google

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo