Excesso de peso aos 60 anos associado a atrofia cerebral anos depois

2 137
Tempo de leitura: 2 minutos

As pessoas que possuem um perímetro abdominal e um índice de massa corporal (IMC) mais elevados entre os 60 e os 70 anos de idade poderão evidenciar mais sinais de envelhecimento cerebral anos mais tarde, indicou um novo estudo.

O estudo, que foi conduzido por uma equipa de investigadores da Escola de Medicina Miller da Universidade de Miami, nos EUA, sugere que aqueles fatores poderão acelerar o envelhecimento do cérebro em pelo menos uma década.

Para a sua investigação, a equipa contou com a participação de 1.289 pessoas com uma média de idades de 64 anos. No início do estudo foram medidos o perímetro abdominal e IMC dos participantes.

Cerca de seis anos mais tarde, os participantes foram submetidos a exames de imagem por ressonância magnética para medir a espessura da área do córtex cerebral, volume geral do cérebro e outros fatores.

346 dos participantes apresentavam um IMC inferior a 25 (considerado peso normal), 571 tinham um IMC de 25 a 30 (considerado excesso de peso) e 372 tinham um IMC de 30 ou mais (considerado obesidade).

Foi apurado que um IMC mais elevado foi associado a um córtex cerebral menos espesso, o que se verificou mesmo após terem sido considerados outros fatores que podiam afetar o córtex como tensão arterial, fumar e consumo de álcool.

Nas pessoas obesas, cada aumento de uma unidade no IMC foi associado a um córtex com uma espessura 0.098 milímetros menor e nas pessoas obesas a espessura era 0,207 menor. O perímetro abdominal mais elevado foi também associado a um córtex cerebral menos espesso, mesmo considerando outros fatores.

O córtex cerebral com uma espessura inferior poderá aumentar o risco da doença de Alzheimer.
“Em adultos com um envelhecimento normal, a taxa de perda de espessura do manto cortical é de entre 0,01 e 0,10 mm por década e os nossos resultados indicariam que ter excesso de peso ou ser obeso poderá acelerar o envelhecimento do cérebro em pelo menos uma década”, confirmou Tatjana Rundek, autora do estudo.

Fonte: Univadis

Looks like you have blocked notifications!
Queres receber as nossas notificações?
Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Deixe uma resposta
  1. Google


    Google

    Just beneath, are several completely not associated web sites to ours, on the other hand, they are certainly really worth going over.

  2. Google


    Google

    One of our guests lately encouraged the following website.

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades e analisar o nosso tráfego. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. Aceitar Ler mais

error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo