Hospital de Barcelos já internou 162 doentes nas suas próprias casas

0 12

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O número foi hoje avançado à Lusa pelo presidente do Conselho de Administração do hospital, Joaquim Barbosa, que disse ainda que, daqueles 162, “apenas 10” tiveram necessidade de reinternamento hospitalar, face ao agravamento da sua situação clínica.

“O grau de satisfação e de eficácia da hospitalização domiciliária é muito elevado”, frisou.

Sublinhou que os doentes só são “internados em casa” se derem o respetivo consentimento.

Entre as vantagens da hospitalização domiciliária, o hospital destaca a redução do risco de complicações pós-cirúrgicas e de infeções hospitalares, a menor probabilidade de traumatismo emocional e a diminuição do número de casos de reinternamento hospitalar.

Segundo o hospital, o tratamento em casa promove, ainda, uma melhor gestão clínica das camas disponíveis para internamento, “o que, consequentemente, agilizará a resposta aos casos em lista de espera para intervenção cirúrgica”.

No fundo, como refere Joaquim Barbosa, a hospitalização domiciliária permite cuidados de saúde “mais humanizados”, sendo o processo de recuperação acelerado pelo “conforto” do ambiente familiar.

Os doentes internados em casa recebem, diariamente, a visita de um médico e de uma equipa de enfermagem.

Fonte: Lifestyle Sapo

Gostaste deste artigo? Divulga-nos junto dos teus amigos e colegas!

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo