Covid-19: Hospital de Leiria mede temperatura corporal de colaboradores, utentes e acompanhantes

0 32

A medida enquadra-se num conjunto de procedimentos de rastreio da sintomatologia sugestiva da infeção por Covid-19, de forma a prevenir a transmissão e propagação do vírus, e abrange todas as pessoas que acedem aos edifícios do CHL, quer sejam colaboradores (internos, externos e trabalhadores ao serviço de empresas prestadoras de serviços), utentes e acompanhantes/cuidadores.

Em nota de imprensa, o CHL informa que, caso a temperatura corporal seja igual ou superior a 38º C, os funcionários ou utentes serão encaminhados para a área de contingência pelo circuito exterior.

Recomendações da DGS

A DGS acompanha a situação da expansão do novo coronavírus e recomenda:

  • Em Portugal, caso apresente sintomas de doença respiratória e tenha viajado de uma área afetada pelo novo coronavírus, as autoridades aconselham a que contacte a Saúde 24 (808 24 24 24). Caso se dirija a uma unidade de saúde deve informar de imediato o segurança ou o administrativo.
  • Evitar o contacto próximo com pessoas que sofram de infeções respiratórias agudas; evitar o contacto próximo com quem tem febre ou tosse;
  • Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contacto direto com pessoas doentes, com detergente, sabão ou soluções à base de álcool;
  • Lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir;
  • Evitar o contacto direito com animais vivos em mercados de áreas afetadas por surtos;
  • Adotar medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o braço, nunca com as mãos; deitar o lenço de papel no lixo);
  • Evitar o consumo de produtos de animais crus, sobretudo carne e ovos;
  • Seguir as recomendações das autoridades de saúde do país onde se encontra.

Já os acompanhantes e cuidadores ficarão com a visita suspensa e ser-lhes-á entregue um folheto informativo com indicações de como deverão proceder.

Ler  “Caos” no hospital da Feira devido a problemas informáticos

Face à fase de mitigação em que o país se encontra perante a pandemia Covid-19, o Hospital de Santo André (HSA), do CHL, criou espaços de urgência e internamento, com equipas exclusivas, dedicados a utentes que contraiam o novo coronavírus.

A urgência geral do HSA foi reestruturada, criando-se duas áreas distintas: uma para suspeitos ou infetados pela Covid-19 e outra para os restantes utentes.

O CHL explica que a pré-triagem de doentes suspeitos é feita por um enfermeiro na tenda de campanha, cedida pelos Bombeiros Voluntários de Leiria.

Através de um breve questionário, é definido se o doente tem ou não critérios para ser considerado caso suspeito, para posterior validação, nomeadamente se regressou de áreas de transmissão comunitária nos últimos 14 dias: China, Coreia do Sul, Japão, Singapura, Irão, Itália, Suíça, Espanha (La Rioja, Madrid, Catalunha, País Basco), na Alemanha (North-Rhine-Westphalia, Baden-Wurttenberg, Baviera) ou França (Ilha de França, Grand Est) e/ou tenha estado em contacto com pessoas diagnosticadas.

Os doentes que apresentem sintomas gripais como tosse, expetoração ou febre, mas de forma mais ligeira, serão sujeitos ao teste ao Covid-19, mas esperarão os resultados em casa, adianta a mesma nota.

Se se confirmar a infeção pelo novo coronavírus, estas pessoas poderão manter-se em casa, sendo monitorizados à distância.

Quem evidenciar insuficiência respiratória será colocado na “Área Covid-19”, onde aguardará o resultado do teste.

Se for positivo, é encaminhado para a Unidade de Internamento Covid-19, que dispõe de 20 camas e 20 ventiladores.

Toda a “Área Covid-19” contará com circuitos exclusivos e todo o tratamento é feito no piso 0, para evitar o uso de elevadores.

A unidade de cuidados intensivos conta ainda com dois quartos de pressão negativa equipados com ventiladores para serem usados em exclusivo por doentes Covid-19.

Ler  COVID-19: Clínicas de hemodiálise acusam autoridades de saúde de falta de resposta

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos confirmados de infeção para 785, mais 143 do que na quarta-feira. O número de mortos no país subiu para três.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de hoje.

O Conselho de Ministros aprova hoje as medidas que concretizam o estado de emergência proposto pelo Presidente da República.

Entre as medidas para conter a pandemia, o Governo já tinha suspendido as atividades letivas presenciais em todas as escolas desde segunda-feira e impôs restrições em estabelecimentos comerciais e transportes, entre outras.

Em Portugal, o número de mortos subiu hoje para três, com 785 casos confirmados, segundo a Direção-geral da Saúde.

A Assembleia da República aprovou ontem o decreto de declaração do estado de emergência que lhe foi submetido pelo Presidente da República com o objetivo de combater a pandemia de Covid-19, após a proposta ter recebido pareceres favoráveis do Conselho de Estado e do Governo.

Portugal está em estado de alerta desde sexta-feira, e o Governo colocou os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão.

Entre as medidas para conter a pandemia, o Governo suspendeu as atividades letivas presenciais em todas as escolas desde segunda-feira e impôs restrições em estabelecimentos comerciais e transportes, entre outras.

Fonte: Lifestyle Sapo

Looks like you have blocked notifications!
Queres receber as nossas notificações?
Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades e analisar o nosso tráfego. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. Aceitar Ler mais

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
error: Alert: Content is protected !!
Partilha isto com um amigo