COVID-19: Sobe para 4 número de óbitos na Casa de Repouso de Macedo de Cavaleiros

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

As idades dos idosos que morreram neste lar privado do distrito de Bragança variam entre os 77 e os 100 anos e, entre os que permanecem positivos, há duas idosas que oferecem mais preocupação, enquanto os restantes “estão estáveis”, como disse à Lusa a responsável.

O surto foi detetado há 16 dias e afetou 27 dos 40 utentes e dez dos 21 funcionários. Os funcionários que testaram positivo não têm qualquer sintomatologia e alguns continuam a trabalhar “por vontade própria” junto dos utentes com teste também positivo ao novo coronavírus, de acordo com a diretora-técnica.

Os utentes estão todos no lar, acompanhados pelos profissionais da própria instituição, nomeadamente uma médica, e dos serviços de Saúde.

“O Centro de Saúde de Macedo de Cavaleiros tem sido incansável”, observou a diretora da Casa de Repouso, salientando a importância desta entreajuda entre as instituições de idosos e de saúde, num altura em que os serviços de saúde estão saturados.

A Casa de Repouso Afonso tem ainda ajuda de um unidade de intervenção rápida da cruz vermelha com dois auxiliares e dois enfermeiros.

A preocupação no momento é debelar este surto, mas a diretora técnica está também preocupada com as consequências futuras para os idosos, além dos impactos diretos do vírus e da doença covid-19.

Marta Teixeira partilhou com a Lusa que, mesmo entre os idosos que testaram positivo, “alguns estão mais debilitados em termos psicológicos devido ao isolamento” provocado pelas medidas que têm sido adotadas nos últimos meses para combater a pandemia.

“A nossa casa era conhecida pelas atividades lúdicas que organizávamos com os iodos. Agora falta-lhes esse convívio, as atividades são mais são individuais”, concretizou.

E falta-lhes também, salientou, a presença dos filhos e da família por estarem privados das visitas.

“Preocupa-me, a longo prazo, as consequências deste isolamento e como ficarão os nossos idosos”, vincou.

O concelho de Macedo de Cavaleiros contabiliza desde o início da pandemia cerca de 160 casos de infeção pelo novo coronavírus.

Nos 12 concelhos do distrito de Bragança o número total de positivos ronda os 1.600 e quase 60 mortes associadas à doença provocada pelo novo coronavírus, a covid-19.

Fonte: Lifestyle Sapo

Qual a tua reação?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Loading...

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades e analisar o nosso tráfego. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. Aceitar Ler mais

Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo