Atualidade

Cinco britânicos morreram com Arcturus. Nova estirpe de Covid deixa crianças (e adultos) com comichão nos olhos

Arcturus é uma subvariante da Omícron. Em Portugal, desde Janeiro que a sub-linhagem recombinante XBB tem aumentado, sendo já a dominante no país. É mais transmissível do que as anteriores.

Chamam-lhe Arcturus, mas o nome técnico é XBB.1.16, uma subvariante da Omícron. Esta nova combinação do vírus da Covid-19, que começou a surgir em força na Índia, já se espalhou por 34 países, Portugal incluído, estando a tornar-se rapidamente a dominante, já que se transmite mais facilmente. No Reino Unido, já morreram cinco pessoas e o Arcturus traz uma novidade: quando afeta as crianças, um dos sintomas é comichão nos olhos ou mesmo conjuntivite.

Na Índia — onde o aumento dos casos levou a repensar as medidas de proteção, recuperando algumas delas — foi o pediatra Vipin Vashishtha, antigo chefe do Comité de Imunização da Academia Indiana de Pediatria, que chamou a atenção para o surgimento de “um fenótipo infantil” da variante logo no início do mês de abril.

“Nos últimos dois dias, comecei a receber casos pediátricos de Covid, de novo, depois de um intervalo de 6 meses! Um fenótipo infantil parece estar a surgir — bebés tratados com febre alta, resfriado e tosse e conjuntivite não purulenta e coceira com olhos pegajosos, não observados em ondas anteriores”. escreveu no Twitter.

No entanto, à medida que se está a espalhar pelo globo, chegando a Singapura, Austrália ou Estados Unidos — o sintoma, que era raro nas estirpes anteriores (embora pudesse acontecer), parece agora ser um dos mais frequentes, inclusive em adultos. Além dos olhos, os sintomas do Arcturus incluem febre alta e tosse.

No relatório de 18 de abril, o mais recente do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa), o XBB já era apontado como o vírus dominante em Portugal. “Desde a semana um de 2023, tem-se registado um marcado aumento de circulação da sub-linhagem recombinante XBB (e suas descendentes), a qual se tornou dominante em Portugal na semana 10″, lê-se no documento. Nas semanas 13 e 14 a sua frequência era de 82,6%.

Estas sublinhagens, alertou o Insa, “apresentam constelações de mutações potencialmente associadas à resistência a anticorpos neutralizantes”, ou seja, a sua “maior transmissibilidade poderá dever-se a uma maior capacidade de evasão ao sistema imunitário”.

Desde 22 de março, que a Organização Mundial da Saúde considera esta uma “variante sob monitorização”.

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Looks like you have blocked notifications!

Comenta no Facebook

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
Keuntungan Bermain Di Situs Judi Bola Terpercaya Resmi slot server jepang
error: Alert: Conteúdo protegido !!
Send this to a friend