Notícias

Amadora-Sintra recebe certificação da qualidade na colheita de órgãos

O Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF), mais conhecido por Hospital Amadora-Sintra, tornou-se pioneiro em Portugal no reconhecimento da qualidade das suas práticas nas áreas de doação e colheita de órgãos e tecidos para transplantação, através da certificação da qualidade pela norma internacional ISO 9001. De acordo com comunicado emitido pela referida instituição, “este importante passo de certificação e gestão da qualidade coloca o HFF na linha da frente como o único hospital nacional detentor de reconhecimento dos mais exigentes parâmetros internacionais de qualidade”.

“Este processo constituiu um desafio estratégico que afirma a excelência clínica e organizacional do HFF e o seu compromisso de melhoria contínua dos processos, trazendo benefícios para a segurança dos doentes transplantados e repercussões diretas nos cuidados de saúde prestados aos utentes que beneficiam dos órgãos e tecidos colhidos no HFF”, refere o comunicado.

Segundo o HFF, esta certificação da qualidade foi alcançada para os processos de doação e colheita de órgãos em dadores em morte cerebral e para a doação e colheita de córneas em dadores de coração parado. Resultou do trabalho meticuloso empreendido pelo Núcleo de Coordenação Hospitalar de Doação (NCHD) do HFF. Trata-se de uma equipa multidisciplinar formada por seis médicos, dois enfermeiros e um técnico operacional, todos com formação específica e continuada nesta área.

Segundo fonte do hospital, “esta é mais uma inovação levada a cabo pelo NCHD, que tem impulsionado desde a sua constituição, em 2009, um espírito empreendedor, para promover as dádivas de órgãos na instituição. No âmbito desse dinamismo, destaca-se o desenvolvimento da ferramenta informática ‘DonorNow’, para sinalização automática de ‘catástrofes neurológicas’ através dos exames de tomografia computorizada realizados no HFF; o sistema de sinalização de óbitos no serviço de Anatomia Patológica do HFF; a participação na elaboração do Registo Português de Transplantação, em parceria com o Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST), para além da apresentação de diversos trabalhos em reuniões científicas, cursos e ações de divulgação junto de escolas secundárias.”

O desenvolvimento e consolidação dos processos de doação e colheita, permitiram implementar programas de transplante de córneas pelo Serviço de Oftalmologia do HFF, bem como de aplicação de tecido osteotendinoso pelo Serviço de Ortopedia, atividades devidamente autorizadas pelo IPST e certificadas pelo programa da qualidade da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde a constituição desta equipa, em 2009, o HFF totalizou a colheita de 218 órgãos, provenientes de 103 dadores em morte cerebral. Adicionalmente, foram colhidas, nos últimos 14 anos, 450 córneas. Foram transplantadas 98 córneas pelo Serviço de Oftalmologia do HFF e outras tantas fornecidas para o Centro Hospitalar e Universitário de Lisboa Central, ao abrigo de um protocolo de colaboração entre as duas instituições. Ao nível dos tecidos não oculares, o HFF tem a registar um total de 43 peças de tecido colhidas (entre osso, tendões e válvulas cardíacas) e enviados para o banco de tecidos de Lisboa.

 

Sílvia Malheiro/Comunicado

Notícia relacionada

Centro Hospitalar do Médio Tejo bate record de recolha de órgãos para transplante

Fonte: Saúde Online

Looks like you have blocked notifications!

Segue as Notícias da Comunidade PortalEnf e fica atualizado.(clica aqui)

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo
Keuntungan Bermain Di Situs Judi Bola Terpercaya Resmi slot server jepang