Notícias

Novo relatório apresenta um plano global para combater o câncer de próstata

câncer de próstata

Crédito: Unsplash/CC0 Domínio Público

Prevê-se que os casos anuais de cancro da próstata em todo o mundo dupliquem até ao ano 2040, e prevê-se que as mortes anuais aumentem 85%, para quase 700.000, durante o mesmo período – principalmente entre homens em países de baixo e médio rendimento. Um relatório encomendado publicado em A Lanceta destaca o cenário futuro do câncer de próstata e procura orientar especialistas em câncer em todo o mundo sobre como gerenciar o fluxo maciço de pacientes com câncer de próstata projetado para as próximas duas décadas.

Brandon Mahal, MD, radiooncologista e epidemiologista translacional do Sylvester Comprehensive Cancer Center da University of Miami Miller School of Medicine, foi membro de um grupo de especialistas internacionais contratados para escrever o artigo colaborativo.

“Ao contrário de um estudo típico, que descreve um único experimento ou um conjunto de experimentos, as peças encomendadas envolvem A Lanceta editores que trabalham com parceiros acadêmicos para abordar as questões mais urgentes da ciência, da medicina e da saúde global”, explicou Mahal.

Ele disse que o relatório foi concebido em 2020, quando os editores da revista procuraram aconselhamento de um seleto grupo de 40 especialistas em cancro para destacar o fardo crescente do cancro da próstata, com casos globais projetados para mais do que duplicar até 2040.

“Especificamente, eles queriam a nossa perspectiva coletiva e internacional sobre este fardo global iminente”, disse Mahal. “Eles nos pediram para relatar a extensão do problema, identificar as populações em maior risco e explicar a melhor forma de lidar com o aumento esperado”.

Além de delinear a extensão do problema – espera-se que os casos em todo o mundo aumentem de 1,4 milhões agora para 2,9 milhões em apenas 16 anos –A Lanceta O relatório destaca as disparidades étnicas e geográficas no peso global do cancro da próstata e sublinha a necessidade de mais investigação sobre os factores que impulsionam estas diferenças.

Essa é uma área bem na casa do leme de Mahal. Como epidemiologista translacional, ele estuda diferenças no risco de doenças entre as populações. “Os homens com ascendência da África Ocidental, por exemplo, têm duas vezes mais probabilidades de morrer de cancro da próstata”, disse ele.

Além disso, ele e os seus colegas de investigação da Sylvester publicaram estudos que mostram que as disparidades raciais e étnicas na prevalência do cancro da próstata não podem ser explicadas apenas pelas diferenças genéticas.

Em 2023, Mahal e a sua equipa publicaram um artigo mostrando que os homens de ascendência africana tinham menos probabilidade do que os seus homólogos europeus de obter perfis genéticos abrangentes dos seus tumores no início do tratamento. O perfil genético ajuda os médicos a desenvolver planos de tratamento personalizados que se mostraram mais eficazes no tratamento do câncer de próstata. Pacientes sem esse perfil inicial geralmente recebem cuidados de qualidade inferior.

Expandindo o alcance da comunidade

Os autores observaram que uma das melhores formas de melhorar os resultados do cancro da próstata é expandir o rastreio entre as populações de alto risco, para que a doença possa ser diagnosticada em fases iniciais, quando o tratamento é normalmente mais eficaz.

Na Sylvester, Mahal trabalha com uma equipe dedicada ao alcance comunitário de precisão. “Concentrámos os nossos esforços em bairros onde sabemos que há um risco maior de desenvolver cancro da próstata”, explicou ele, “e usamos os nossos veículos móveis para levar os exames directamente a estes residentes”.

As vans móveis, apelidadas de Sylvester’s Game Changers, permitem que Mahal e seus colegas atinjam pessoas de alto risco, realizando exames nos principais locais da comunidade, incluindo perto de locais de trabalho, lojas e bibliotecas, e em feiras de saúde e outros eventos. As vans contam com profissionais que falam inglês, espanhol e crioulo para garantir a comunicação com as pessoas em seus idiomas nativos.

Não surpreendentemente, A Lanceta O relatório identifica as vans móveis como uma estratégia fundamental para fornecer diagnósticos precoces em populações de alto risco.

Outras conclusões

Outras recomendações importantes do relatório incluem:

  • Integrando o poder da inteligência artificial para interpretação de exames e amostras de biópsia para melhorar o diagnóstico precoce.
  • Focando mais amplamente na saúde dos homens além do câncer de próstata.
  • Capitalizar a disponibilidade global de smartphones nos esforços de divulgação, bem como utilizar os meios de comunicação social e tradicionais para promover a educação.
  • Garantir que terapias acessíveis para o câncer de próstata avançado estejam disponíveis onde são mais necessárias.
  • Responder à escassez de cirurgiões especializados e de equipamento de radioterapia em países de baixo e médio rendimento (PRMB).

A Lanceta A Comissão sobre o cancro da próstata argumenta que o programa de “escolha informada” para o rastreio do cancro da próstata com testes de PSA, que é comum em países de elevado rendimento, pode levar a testes excessivos e a tratamentos desnecessários em homens mais velhos, e a testes insuficientes em homens de alto risco. homens mais jovens. Os autores defendem, em vez disso, programas de detecção precoce para pessoas de alto risco. A Comissão apela também à implementação urgente de programas de sensibilização para o cancro da próstata e à melhoria do diagnóstico precoce e do tratamento nos países de baixa e média renda – onde a maioria dos homens apresenta a doença em fase avançada.

É necessária mais investigação envolvendo homens de diferentes etnias, especialmente os de ascendência da África Ocidental, uma vez que o conhecimento actual da biologia do cancro da próstata se baseia em grande parte em estudos de homens brancos.

Mensagem unificada

Embora A Lanceta relatório transmite uma mensagem preocupante de que as intervenções no estilo de vida ou na saúde pública serão insuficientes para conter o esperado tsunami de casos de cancro da próstata – e que as populações minoritárias e as dos países de baixa e média renda suportarão o peso deste fardo – Mahal continua optimista quanto ao seu envolvimento no projecto.

“Este relatório cria uma mensagem unificada para todos, para que possamos estar mais bem equipados para lidar com este aumento nos casos de cancro da próstata”, disse ele. “Sejam diferentes sistemas médicos, diretrizes nacionais ou internacionais, instituições ou práticas comunitárias, temos muito orgulho no nosso trabalho e acreditamos que pode ser um documento de referência sobre onde concentrar os nossos esforços no futuro.”

Mais Informações:
A Comissão Lancet sobre Câncer de Próstata: Planejando o Aumento de Casos, A Lanceta (2024). DOI: 10.1016/S0140-6736(24)00651-2

Fornecido pela Escola de Medicina Leonard M. Miller da Universidade de Miami

Citação: Novo relatório apresenta um plano global para combater o câncer de próstata (2024, 2 de abril) recuperado em 2 de abril de 2024 em https://medicalxpress.com/news/2024-04-global-combat-prostate-cancer.html

Este documento está sujeito a direitos autorais. Além de qualquer negociação justa para fins de estudo ou pesquisa privada, nenhuma parte pode ser reproduzida sem permissão por escrito. O conteúdo é fornecido apenas para fins informativos.

Looks like you have blocked notifications!

Segue as Notícias da Comunidade PortalEnf e fica atualizado.(clica aqui)

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
Keuntungan Bermain Di Situs Judi Bola Terpercaya Resmi slot server jepang
Send this to a friend