Hospital de Viseu não vê problemas na redução das horas de trabalho semanais

0 19

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Médicos, enfermeiros e auxiliares são unânimes em considerar que a redução das horas de trabalho semanais para 35 não tem implicações nos cuidados a prestar.

O Hospital de Viseu funciona como um relógio a duas cadências. Os médicos cumprem turnos de 12 ou 24 horas. Enfermeiros e auxiliares fazem oito horas, acrescidas da meia hora que os faz entrar mais cedo para receberem a passagem de turno.

No internamento, a manhã é de rotinas, com reuniões clínicas, terapêutica, rondas e cuidados de higiene para os doentes. Na urgência o trabalho divide-se na observação de doentes críticos e atendimentos médicos e de trauma. Aqui, assegura o enfermeiro José António Ferreira, “não haverá problemas de organização do trabalho se passarem a trabalhar 35 horas por semana”. E com menos horas de serviço “aumentam os níveis de atenção dispensados aos doentes”.

A administração do Hospital de Viseu não quis prestar declarações mas médicos, enfermeiros e auxiliares são unânimes em considerar que a redução das horas de trabalho semanais não tem implicações nos cuidados a prestar. Os médicos farão menos um turno e os enfermeiros menos três.

A principal diferença na redução da carga de trabalho é a subida do valor pago por hora extraordinária que atualmente ronda, para quem é médico ou enfermeiro com contrato individual, 1,98 euros líquidos.

Fonte: TSF

Gostar
Seguir
google

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo