Cancro da próstata: como prevenir?

Fonte de imagem: ibtimes.co.
0 75

Que precauções pode tomar para lidar com o cancro mais frequente para os homens?

À medida que a idade avança, muitos homens têm tendência a sofrer de problemas relacionados com a próstata. Esta aumenta naturalmente de volume à medida que os homens envelhecem, acabando por comprimir a uretra e dificultar a função urinária. À condição dá-se o nome de hiperplasia benigna da próstata, que, no entanto, provoca exatamente os mesmos sintomas que uma doença maligna (mas não menos frequente): o cancro da próstata.

Em Portugal, o cancro da próstata é o tipo de cancro mais frequente no homem, superando até o da pele ou o do pulmão. A doença atinge particularmente homens mais velhos e distingue-se de outros cancros por evoluir de forma muito lenta, com sintomas comuns a outros problemas.

Fatores de risco

Todos os homens podem sofrer de cancro da próstata, mas alguns fatores aumentam a possibilidade de vir a sofrer da doença, sobretudo a idade avançada e a história familiar de cancro da próstata.

Sinais de alarme

O cancro da próstata pode ser assintomático, ou seja, não apresentar sintomas e ser apenas detetado por elevação das análises do PSA, mas em situações de doença mais avançada pode apresentar sintomas em tudo semelhantes aos do aumento benigno da próstata que geralmente se verifica com a idade. Quando urina, esteja atento a estes sinais:

  • O jato urinário é cada vez mais fraco ou intermitente;
  • Sente dor ou ardência ao urinar;
  • Acorda várias vezes à noite com urgência de urinar;
  • Demora a iniciar a micção;
  • Depois de urinar, sente que a bexiga ainda não está vazia;
  • A urina inclui sangue.

Medidas a adotar

Se tem mais de 40 anos ou suspeita que pode ter um problema na próstata, deve consultar um médico urologista a fim de tirar as dúvidas. O cancro da próstata pode ser diagnosticado através de uma combinação dos seguintes procedimentos:

  • Exame físico: Através do toque retal, o médico examina a zona afetada para detetar a existência de alguma área irregular e dura que possa indicar cancro;
  • Análise à urina: Avalia-se, através deste exame, se a urina tem sangue ou alguma infeção;
  • Análise ao sangue: Recolhe-se uma amostra de sangue para detetar níveis anormais de PSA (antígeno prostático específico), uma proteína produzida pela próstata;
  • Ecografia transretal: Através de uma sonda colocada no reto, é possível visualizar a próstata num monitor, em busca de anomalias;
  • Biopsia da próstata: Este é o único meio de confirmar o cancro da próstata. Consiste na extração e análise de parte do tecido do órgão.

Como tratar o cancro da próstata

Confirmado o diagnóstico de cancro, este pode ser tratado recorrendo a diversas técnicas:

  • Cirurgia: Extrai-se a totalidade da glândula prostática através de uma prostatectomia ou de uma cirurgia minimamente invasiva;
  • Radioterapia: Eliminam-se as células cancerígenas através de radiações;
  • Crioterapia: Congela-se o tecido da próstata e eliminam-se as células cancerígenas;
  • Hormonoterapia: Diminuem-se os níveis de algumas hormonas às quais o cancro é sensível;
  • Quimioterapia: Utilizam-se fármacos para destruir as células cancerígenas.

Como prevenir o cancro da próstata

Sendo uma doença tão comum quanto imprevisível, não se pode dizer que exista uma fórmula que garanta que esta não se manifeste. No entanto, alguns estudos indiciam que certas medidas podem ajudar na sua prevenção. Adote uma dieta rica em frutas e vegetais, evite as gorduras saturadas, pratique regularmente exercício físico e realize periodicamente exames médicos de controlo, em especial a partir dos 40 anos.

Fonte: Banco da Saúde

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo