O FALACIOSO ARGUMENTO DE BUSCA DE MEIOS JURÍDICOS DA SRª. MINISTRA DA SAÚDE

0 118

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O FALACIOSO ARGUMENTO DE BUSCA DE MEIOS JURÍDICOS DA SRª. MINISTRA DA SAÚDE!

A AUSÊNCIA DO SR. PRIMEIRO-MINISTRO NA GESTÃO DA DIFICULDADE POLITICA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE!

Num novo momento de “passerelle”, numa entrevista na RTP3 (2019.01.30), da Srª. Ministra da Saúde, Profª. Marta Temido, para além das afirmações aberrantes, relativamente a várias situações, tem já o fatídico discurso da busca incessante de argumentos jurídicos para combater a “Greve Cirúrgica 2” dos ENFERMEIROS PORTUGUESES.

Tudo tem servido, para lançar cortinas de fumo sobre esta Greve e já na anterior GC1, também o fez, com a conivência de inúmeros actores, empregados e lacaios políticos, comunicação social e Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares, onde já foi presidente.
Lembrar que na GC1, pediu um parecer ao Conselho Consultivo da PGR, mas que não foi favorável a esta Governante. A seguir vieram os insultos, a afronta e o autoritarismo, que depois a obrigou a recuar e a pedir desculpa aos ENFERMEIROS PORTUGUESES.

Parece que agora a busca de argumentos jurídicos vai continuar. No entanto o Dr. Garcia Pereira, Advogado Especialista nas leis do trabalho, veio esclarecer esta questão

Efectivamente, o Ministério da Saúde e o Governo vêm-se confrontados novamente com uma grande dificuldade, pela falta de capacidade de gestão política da Srª. Ministra da Saúde, Profª. Doutora Marta Temido. E perante esta dificuldade, voltam os actores do costume, Bastonário da Ordem dos Médicos, Dr. Miguel Guimarães, Presidente da Associação de Administradores Hospitalares, Dr. Alexandre Lourenço, pronunciarem-se, manipulando, e demonstrando falta de isenção na abordagem do problema que efectivamente é de uma grande magnitude.

Tem sido evidente a falta de preparação da Srª. Ministra da Saúde, Profª. Doutora Marta Temido na gestão dos diversos dossiês, particularmente, o dos ENFERMEIROS. Mas perante estas dificuldades todas que afectam o Ministério da Saúde, o Governo e o País, por onde para o Sr. Primeiro-Ministro, Dr. António Costa? A sua responsabilidade, na recente nomeação desta inábil, prepotente e autoritária governante, não o obriga a “vir a terreiro” ouvir, negociar e apaziguar esta reivindicação dos ENFERMEIROS, ouvindo as suas justas reivindicações? O Sr. Primeiro-Ministro foi de férias? Hibernou?

Os ENFERMEIROS PORTUGUESES exigem respeito. E a dignidade desta Classe Profissional, não se vende, nem se rende a lacaios do poder político que insultam, desonram o País, a Nação e os Cidadãos.

Os ENFERMEIROS PORTUGUESES nunca faltaram aos Cidadãos. É esta Classe Profissional que sustenta o SNS e que assegura 24 sob 24 horas os cuidados de saúde necessários aos Cidadãos doentes, enquanto outros, apenas passam pelas Enfermarias.

Lembrar que foi o Ministério da Saúde (anterior Ministro Prof. Doutor Adalberto Campos Fernandes) e a actual Ministra, Profª. Doutora Marta Temido, que empurraram os ENFERMEIROS para a Greve. Os ENFERMEIROS suspenderam temporariamente a GREVE CIRÚRGICA, demonstrando boa fé, disponibilidade e responsabilidade no diálogo. O Ministério da Saúde é que fechou a porta a qualquer entendimento. Resta-nos uma pergunta: Esta atitude do Ministério da Saúde foi a mando do Sr. Ministro das Finanças, Dr. Mário Centeno?

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES. Assim o queiramos e saibamos sê-lo!

Humberto Domingues
Enf. Espec. Saúde Comunitária
2019.01.31 – 19h30

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo