Universidade de Évora aprova nova escola na área da Saúde com Medicina “em carteira”

0 17

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

No comunicado divulgado hoje, a UÉ considerou a aprovação da criação da nova escola “um passo significativo para desenvolver os ensinos e a investigação na área da Saúde”, dando resposta ao plano estratégico da academia.

“Faz parte do plano estratégico o reforço da área dos Percursos de Vida e Bem-Estar, portanto, o que diz respeito à Saúde”, disse a reitora, lembrando que as outras “âncoras” são o Mediterrâneo, o Património e o Aeroespacial e Transformação Digital.

A nova valência a criar na UÉ, onde existem as escolas de Ciência e Tecnologia, de Artes, de Ciências Sociais e de Enfermagem (esta última de ensino politécnico), vai possuir, na fase inicial, “dois departamentos”, revelou.

“Vai englobar o departamento de desporto e saúde e um outro departamento de ciência da saúde”, sendo que este agregará “pessoas dos departamentos de química, de biologia e de psicologia que fazem trabalhos e até projetos de investigação em áreas relacionadas com Saúde”, indicou.

O “nascimento” desta escola centrada na Saúde e Bem-Estar, de acordo com Ana Costa Freitas, está também “intimamente ligado” à intenção da Universidade de Évora em acolher, no futuro, um curso de Medicina.

“Eu acho que faz falta”, porque “não há ninguém que dê uma solução para o facto de termos poucos médicos na região do Alentejo”, argumentou Ana Costa Freitas, admitindo, contudo, que este curso só deverá ser uma realidade “daqui a dois ou três anos, eventualmente”, uma vez que, primeiro, é preciso consolidar “a parte da investigação científica nessa área”.

Em curso está uma “estratégia concertada” para atingir esse fim, com “três eixos”, que são a nova escola, a criação de “um centro académico clínico”, em parceria com o Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) e que “irá ser proposto este ano”, e o projeto de construção do Hospital Central do Alentejo, referiu.

A UÉ anunciou ainda hoje a criação da Cátedra LifeSpan em Sustentabilidade Demográfica e Saúde, numa colaboração com o HESE e a Siemens, para a formação avançada multidisciplinar e transversal em áreas ligadas à medicina, saúde pública, envelhecimento e comorbilidades.

A Comissão Científica da escola na área da Saúde é constituída por Constantino Sakellarides, professor catedrático jubilado da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa (UNL), Jaime Branco, professor catedrático da Faculdade de Ciências Médicas da mesma universidade, e João Guerreiro, professor catedrático da Faculdade de Economia da Universidade do Algarve.

Jorge Mota, professor catedrático da Faculdade de Desporto da Universidade de Porto; Jorge Simões, professor catedrático convidado do Instituto de Higiene e Medicina Tropical da UNL, e Madalena Patrício, professora honorária da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, também integram a mesma comissão.

Fonte: Lifestyle Sapo

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Loading...

Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades e analisar o nosso tráfego. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. Aceitar Ler mais

Share This Article:

close

Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Partilha isto com um amigo