opinião

Porque a carreira de Enfermagem exige mais de 110 anos (artigo de opinião)

A farsa continua e é preciso desmascarar isso e lutar. Se a actual carreira de Enfermagem que foi imposta em Portugal por pressão da “Greve Cirúrgica” , e que conseguiu silenciar quem representa a classe de Enfermagem em Portugal (muito satisfeitos considerando o silêncio que daí resultou) , a verdade é que só veio mesmo amplificar todas as injustiças que já vinham de anteriormente.

Sejamos francos…. Um Enfermeiro precisa de 110 anos para atingir o topo da carreira na actual estrutura (para que não haja dúvidas vou meter por extenso… Cento e dez anos) …. Precisa ser mais sobre humano do que já é para atingir algo que já lhe é consagrado pela constituição Portuguesa.

E se a actual carreira de Enfermagem imposta silenciou alguns (ou muitos para quem se lembra dessa época) , acredito que as mentes mais abertas percebem que a farsa é evidente.

Assistimos actualmente a uma luta da classe docente…. Uma luta sem precedentes na qual não há protagonismos nem “heróis de meia – tigela”. É uma luta simples, legítima, legal e sem grandes controvérsias sindicais…. Eles têm razão e não há como lhes negar isso. Não existem ali protagonistas e não existe ali ninguém que diga que “sindicato A ou B não nos representa”. Estão unidos.

O mesmo não acontece na classe da Enfermagem…. A Enfermagem tem razão quando se afirma que somos descriminados em relação aos outros técnicos superiores…. A Enfermagem tem razão quando dizemos que há várias medidas descriminatórias no procedimento do suposto descongelamento das carreiras que, bem resumido, não passa de uma ilusão e de um engano…. Diria mesmo que é um ultraje à inteligência dos Enfermeiros.

A diferença aqui são mesmo os protagonistas. Se por um lado temos uma classe completamente unida, com um sem número de estruturas sindicais que funcionam como um todo e sem protagonismos pessoais e que até mobilizam outras classes e a população em geral (os professores), por outro lado temos os que procuram protagonismos…. O “eu fiz e eu faço ou sei fazer”, pequenos grupos organizados que apenas serviram para capas de revista, o que resultou no que está à vista de todos nós… Milhares de Enfermeiros que foram prejudicados com a estrutura da nova carreira imposta pelo Ministério da Saúde e outros milhares que estão a ser prejudicados com o suposto descongelamento de carreiras onde um simples dia de interrupção de contrato anula 6….7….10 anos de experiência profissional e reconhecimento.

Tenho aguardado, impávido e sereno, que um único representante Sindical da Enfermagem viesse a público dizer que as palavras do Ministro da Saúde sobre os “20 mil enfermeiros” que iriam beneficiar do descongelamento das carreiras era uma mera farsa. Até agora continuo a aguardar e nada. Só vejo silêncio quanto a aspectos que são da maior importância no reconhecimento da Enfermagem como profissão de Excelência.

Vejo professores a conseguir organizar “fundos de greve” sem protagonismos e “heróis de meia-tigela”… Conseguem financiar onde mais dói na luta sindical e percebo o quanto conseguem ser incisivos. No fundo…. Conseguem os seus objetivos e é óbvio que vão conseguir vencer esta luta e dignificar a classe docente. Não é preciso ser muito inteligente para perceber que eles vão conseguir isso sem grandes “dramatizações”.

Esta é a diferença do “saber ser” e do “saber fazer” com a qual sempre me debati.

E agora eu pergunto…. Não teremos os Enfermeiros capacidade para fazer igual ou melhor em defesa do valor da nossa classe??? Não haverá fundos suficientes (presumindo que algum sobrou) para fazer melhor sem protagonismos de revista que só servem para o resultado que está à vista de todos?

A Enfermagem em Portugal precisa ser dignificada. É importante uma união sem precedentes e é importante que haja uma mudança de mentalidades…. Porque a “individualidade” nunca pode estar acima dos conceitos como “um todo e mais que a soma das pares”.

Talvez fosse agora o momento para enveredar por uma verdadeira luta pela dignididade da Enfermagem. Uma luta sem falsos protagonistas e sem medos… Uma luta sem mediatismos pessoais e mais valor pela classe de Enfermagem como um “Todo”.

Talvez fosse este o momento de lutar por uma carreira de Enfermagem com “pés e cabeça”, que não obrigue os Enfermeiros a viver 120 anos para atingir o topo da carreira.

E talvez seja este o momento de chamar a população para próximo da Enfermagem (tudo o que tem sido feito é apenas afastar a opinião pública dos Enfermeiros)…. Porque ter os nossos utentes ao nosso lado talvez seja o caminho.

Se é possível??? Basta observar a luta dos Professores que com muito pouco vão conseguindo bastante…

Nuno Miguel

Um simples animal humano, verdadeiro apaixonado pela Enfermagem e pela Medicina. A lua é o meu limite

Looks like you have blocked notifications!

Comenta no Facebook

Nuno Miguel

Um simples animal humano, verdadeiro apaixonado pela Enfermagem e pela Medicina. A lua é o meu limite

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
Keuntungan Bermain Di Situs Judi Bola Terpercaya Resmi slot server jepang
error: Alert: Conteúdo protegido !!
Send this to a friend