Notícias

Observando a aterosclerose à medida que ela se desenvolve

Observando a aterosclerose à medida que ela se desenvolve

Imagem PET/MRI de um camundongo com aterosclerose. A imagem em corte transversal mostra o arco aórtico como uma estrutura brilhante no centro. A região amarela brilhante representa um acúmulo de células musculares vasculares potencialmente perigosas. O desenho à esquerda ilustra o plano seccional da imagem PET/MRI. Crédito: Pesquisa de Circulação (2023). DOI: 10.1161/CIRCRESAHA.122.322296

Pesquisadores da Universidade de Tübingen desenvolveram um novo método para estudar melhor a aterosclerose em camundongos. O método de imagem não invasivo ajuda a entender e tratar melhor o estreitamento dos vasos sanguíneos, uma causa de ataques cardíacos e derrames. A nova abordagem também pode reduzir significativamente o número de animais usados ​​em experimentos em comparação com os métodos anteriores. Os resultados foram publicados na revista Pesquisa de Circulação.

A aterosclerose, também conhecida como “calcificação” das artérias, pode levar a ou acidente vascular cerebral e é a principal causa de morte em todo o mundo. Vários fatores, como o colesterol alto, podem contribuir para o desenvolvimento de alterações patológicas nas artérias chamadas placas. Essas lesões muitas vezes estreitam gravemente os vasos sanguíneos ou até levam à formação de coágulos sanguíneos, de modo que o coração ou o cérebro não são mais supridos adequadamente e são danificados como resultado da deficiência de oxigênio.

Artigos Relacionados

O novo método para estudar a aterosclerose é baseado em uma enzima repórter artificial de tomografia por emissão de pósitrons (PET). Isso é produzido especificamente em células musculares vasculares de camundongos por um truque genético. Ele causa o acúmulo de uma substância radioativa, o PET tracer, nessas células.

Pub

A substância radioativa, inofensiva ao animal, é detectada pelo PET e visualizada em uma tela. PET é um método clinicamente estabelecido que é usado, por exemplo, para examinar pacientes com tumores. Como uma técnica não invasiva, a imagem PET coloca menos pressão sobre o organismo do que muitos outros procedimentos de exame.

Ao combinar PET com imagem (MRI), a equipe de pesquisa agora é capaz de rastrear a posição e o número de células musculares vasculares no corpo. “Este método nos permite observar em animais vivos como as células marcadas estão envolvidas no desenvolvimento da aterosclerose”, explica a primeira autora e líder do estudo, Dra. Susanne Feil, do Instituto Interfacultativo de Bioquímica (IFIB) da Universidade de Tübingen.

Por exemplo, é possível ver onde as células musculares vasculares se acumulam em e contribuir para o desenvolvimento de placas. Ao visualizar esses acúmulos de células, é possível tirar conclusões sobre se as alterações são inofensivas ou podem ter efeitos fatais, por exemplo, porque podem levar a oclusões vasculares e infartos.

“Além disso, o novo método PET requer significativamente menos animais de teste em comparação com as técnicas anteriores”, diz a equipe de pesquisa. As células marcadas – e, portanto, também o desenvolvimento da aterosclerose – podem ser acompanhadas de forma não invasiva durante muitas semanas no mesmo animal. Segundo os pesquisadores, tais permitem obter significativamente mais dados por animal, que também são de melhor qualidade, uma vez que não há variações interindividuais nos valores medidos.

Pub

“Isso está de acordo com o princípio dos 3Rs”, diz Feil. “O objetivo é evitar tanto quanto possível (substituição) e manter o número de animais (redução) e sua tensão (refinamento) em experimentos o mais baixo possível. Para analisar o comportamento das células (por exemplo, células musculares vasculares) em camundongos, métodos envolvendo uma carga relativamente alta ou o uso de um grande número de animais de teste foram empregados no passado.”

Mais Informações:
Susanne Feil et al, Detecção não invasiva de pontos quentes derivados de células musculares lisas para estudar a aterosclerose por PET/MRI em camundongos, Pesquisa de Circulação (2023). DOI: 10.1161/CIRCRESAHA.122.322296

Pub

Citação: Observando a aterosclerose enquanto ela se desenvolve (2023, 16 de março) recuperado em 16 de março de 2023 em https://medicalxpress.com/news/2023-03-atherosclerosis.html

Este documento está sujeito a direitos autorais. Além de qualquer negociação justa para fins de estudo ou pesquisa privada, nenhuma parte pode ser reproduzida sem a permissão por escrito. O conteúdo é fornecido apenas para fins informativos.

Esta informação foi útil?

Sim Não
×

What went wrong?

Este artigo contém informações incorretas.

Este artigo não tem a informação que procuro

Pub
×

como podemos melhorar?

×

Agradecemos o seu feedback!

Sua resposta será usada para melhorar nosso conteúdo. Quanto mais feedback você nos der, melhores serão nossas páginas.

Segue-nos nas redes sociais!:

Facebook Pinterest
Looks like you have blocked notifications!

Portalenf Comunidade de Saúde

A PortalEnf é um Portal de Saúde on-line que tem por objectivo divulgar tutoriais e notícias sobre a Saúde e a Enfermagem de forma a promover o conhecimento entre os seus membros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
Situs sbobet resmi terpercaya. Daftar situs slot online gacor resmi terbaik. Agen situs judi bola resmi terpercaya. Situs idn poker online resmi. Agen situs idn poker online resmi terpercaya. Situs idn poker terpercaya.

situs idn poker terbesar di Indonesia.

List website idn poker terbaik.

Permainan judi slot online terbaik

Keuntungan Bermain Di Situs Judi Bola Terpercaya Resmi
error: Alert: Conteúdo protegido !!