Descoberta toxina que impede o crescimento das bactérias

0 95

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Cientistas do MIT e da Universidade McMaster, nos EUA, descobriram uma toxina inibidora de crescimento nunca antes vista que as bactérias injetam nas bactérias rivais para ganhar vantagem.

Os investigadores descobriram esta toxina, que é uma enzima antibacteriana, durante um estudo sobre como as bactérias segregam moléculas antibacterianas.

Ao determinar a estrutura molecular desta enzima, a equipa notou que esta se assemelha a enzimas que sintetizam uma molécula bacteriana, a (p)ppGpp, que ajuda as bactérias a sobreviver em condições adversas, como a exposição a antibióticos.

Uma análise por um especialista revela que esta nova enzima afinal produz uma molécula pouco conhecida, mas relacionada, chamada (p)ppApp.

A rápida injeção desta molécula pela toxina enzima esvazia as células rivais de uma molécula chamada ATP e desregula os seus caminhos de sinalização metabólicos essenciais.

As ATP são fundamentais para a alimentação das células, pelo que quando a ATP se acaba, o processo celular fica comprometido e a bactéria morre.

John Whitney, co-autor sénior, afirma que é fascinante como a evolução essencialmente readaptou uma enzima que normalmente ajuda as bactérias a sobreviver para, em vez disso, a usar como arma antibacteriana.

Esta descoberta é bastante relevante no sentido em que oferece mais um caminho na luta contra a resistência bacteriana aos antibióticos.

Gostaste deste artigo? Divulga-nos junto dos teus amigos e colegas!

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo