Ordem dos Enfermeiros apoia a criação do Estatuto do Cuidador Informal

0 293

A Ordem dos Enfermeiros apoia a iniciativa para a criação do Estatuto legal do Cuidador Informal, que hoje é discutida na Assembleia da República.

Os cuidadores informais são pessoas que cuidam de outras, que se encontram numa situação de fragilidade, doença e/ou incapacidade. Em Portugal, estima-se que haja cerca de 800 mil cuidadores informais.

Sendo uma matéria de reconhecida relevância para todos os profissionais de saúde, é de crucial importância, em particular, para os Enfermeiros.

Os enfermeiros desde sempre reconheceram a importância de incorporar a família nos cuidados. A responsabilidade de treinar os familiares em novas habilidades e competências, necessárias ao cuidado e recuperação da autonomia da pessoa doente é, principalmente, assumida pelos enfermeiros.

É imprescindível capacitar o prestador de cuidados informal enquanto parceiro nos cuidados. Deverá ser assumida como uma prioridade pelas organizações de saúde e o Enfermeiro surge como actor principal na satisfação dessa necessidade.

Os partidos políticos na Assembleia da República devem reconhecer a importância dos cuidadores informais, desenvolvendo estratégias de apoio e valorização.

É urgente o reconhecimento legal dos cuidadores que frequentemente são esquecidos e que assumem toda a responsabilidade do cuidado muitas vezes de forma súbita e inesperada.

“Os cuidadores informais assumem um papel preponderante na promoção da qualidade de vida de quem cuidam”, diz o Vice-Presidente, Luís Barreira.

Desta forma, a Ordem dos Enfermeiros apela a todos os intervenientes o apoio incondicional à criação deste Estatuto.

Fonte Ordem dos Enfermeiros

O melhor da PortalEnf no teu Email...

Assina aqui a nossa Newsletter e recebe todas as novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinar. Vais receber um mail... verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo