Norma DGS: Febre na Criança e no Adolescente

0 121

A febre é a elevação no ponto padrão de tal forma que a temperatura corporal é regulada para um nível mais elevado; pode ser arbitrariamente definida como a temperatura superior a 38ºC.

A febre é uma reação defensiva do organismo, porque o aumento da temperatura corporal diminui o crescimento de alguns microorganismos. Ela também age auxiliando o sistema imune uma vez que a maioria das bactérias e patógenos virais não sobrevivem em temperaturas elevadas

As instituições prestadoras de cuidados de saúde, através das direções clínicas e dos profissionais de
saúde, devem promover e assegurar o desenvolvimento de boas práticas clínicas no âmbito dos Cuidados
e Registos de Enfermagem à criança/adolescente com febre – Avaliação Inicial, Diagnósticos, Intervenções de Enfermagem, designadamente:

AVALIAÇÃO INICIAL DA CRIANÇA/ADOLESCENTE COM FEBRE

A febre é um dos focos de atenção da prática de Enfermagem que, dada a sua frequência, assume
importância relevante em contextos de prestação de cuidados pediátricos. Subsiste como a razão mais
comum de procura de serviços de saúde pelos pais, tendo impacto significativo quer em cuidados de
saúde primários quer secundários.

Patrocinado

Veja aqui as orientações da DGS para Febre na Criança e no Adolescente – Cuidados e Registos de Enfermagem: Avaliação Inicial, Diagnósticos, Intervenções (Orientação nº 005/2018 de 03/08/2018)

Fonte: Direção-Geral de Saúde

 

Este artigo foi útil?

0/5 (0 Reviews)
Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...

Partilha isto com um amigo