Investigadores norte-americanos e ingleses curam cegueira hereditária

0 48

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Uma equipa de sete investigadores conseguiu curar um tipo de cegueira hereditária, através da primeira terapia genética do mundo. Esta descoberta, que valeu à equipa o Prémio Champalimaud de Visão, «é um passo fundamental para tratar outros tipos de cegueiras e outras doenças genéticas», avançam os investigadores.

«O que nós fizemos foi pegar numa cópia do gene e colocar no sítio onde estava o [gene] doente, permitindo que as células funcionassem normalmente», explicou Jean Bennet, membro da investigação à agência “Lusa”, referindo ainda tratar-se de uma terapia «muito simples», mas que requer «muitos passos».

Neste processo, foi utilizado «um vírus que não causa nenhuma doença para levar o gene normal às células nervosas». Um passo muito importante para os investigadores, uma vez que «vai ajudar as pessoas com esta doença em particular, mas também porque é um passo fundamental para tratar outros tipos de cegueira e outras doenças genéticas».

Com este avanço, as pessoas que nascem sem visão «passam a conseguir andar de bicicleta, andar sozinhas na rua, sair à noite, coisas que não podiam fazer anteriormente», garante Jean Bennet.

O tratamento está a ser implementado em seis centros de excelência, nos Estados Unidos e os investigadores esperam que «esteja disponível na Europa em breve e no resto do mundo, assim que os organismos reguladores o aprovarem».

Este post foi útil?

Clique numa estrela para o avaliar!!

Classificação média / 5. Contagem de votos:

Este post foi útil para ti...

Segue-nos nas redes sociais!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!

Fonte Netfarma
Loading...
Share This Article:

close

Partilha isto com um amigo