Arábia Saudita está a recrutar 100 enfermeiros europeus. Paga 4.500 euros por mês

0 247

A Vitae Professionals, agência de recrutamento para o estrangeiro, revelou que há um hospital da Arábia Saudita que quer contratar mais de cem enfermeiros europeus, oferecendo um salário mínimo de 4500 euros por mês.

O recrutamento em Portugal está agendado para outubro. De acordo com o comunicado, citado pelo Dinheiro Vivo, “Lisboa será mais uma vez palco de um grande evento de recrutamento, desta vez para colocação de enfermeiros” para “um dos mais prestigiados hospitais” da Arábia Saudita. A ação de recrutamento em Portugal prevê a entrevista a mais de 100 profissionais de toda a Europa, avança ainda.

Os salários começam nos 4.500 euros mensais (livres de impostos), oferecem alojamento (numa habitação de luxo mobilada), 47 dias de férias anuais, e as viagens são totalmente gratuitas”, avança a Vitae Professionals em comunicado.

O hospital saudita “procura profissionais com uma experiência mínima de dois anos, oferecendo oportunidades para posições de staff nurse, senior nurse e managers.

Em 2015, um grupo de hospitais árabe estava a oferecer até 12 mil euros por mês, livres de impostos, a trinta médicos portugueses que quisessem ir trabalhar para duas das suas unidades. Para além disso, existem benefícios como “alojamento para o agregado familiar, seguro de saúde familiar, até 44 dias de férias pagas, passagens aéreas e prémios”.

Os médicos que o grupo procurava tinham de ter uma experiência mínima de três anos após a especialidade de neurocirurgia, pediatria, anestesiologia, medicina intensiva, urologia, otorrinolaringologia, oftalmologia, obstetrícia e ginecologia, cirurgia-geral, cardiologia e ortopedia. O grupo estava igualmente a recrutar médicos jovens e recém especialistas de dermatologia, radiologia, medicina intensiva, e medicina dentária.

Patrocinado

Tratava-se já da segunda vez que este grupo de hospitais recrutava médicos em Portugal, tendo da primeira sido escolhidos quatro profissionais portugueses. Segundo a empresa responsável pelo recrutamento, os postos de trabalho eram em Riade, capital da Arábia Sáudita, e Dammam, a terceira maior cidade do país.

Entre 2010 e fevereiro de 2018, 17.267 médicos e enfermeiros saíram de Portugal à procura de salários superiores e melhores condições de trabalho.

ZAP //

Fonte: ZAP

Este artigo foi útil?

5/5 (1 Review)
Assina a nossa Newsletter!

Assina e recebe as últimas novidades da PortalEnf!

Obrigado por assinares. Se não receberes o mail de confirmação verifica a caixa de Spam!

Something went wrong.

Loading...
error: Alert: Content is protected !!

Partilha isto com um amigo